9 Competências Essenciais -
Sacha Matias (Criador Dr. Performance<br>e Método Dr Performance 15 Minutos)

Sacha Matias (Criador Dr. Performance
e Método Dr Performance 15 Minutos)

Professor, formador, adoro ajudar as pessoas a manterem-se saudáveis.
Entusiasta pela família, pessoas e desporto.

"Gostava de te ajudar a chegar a mais pessoas Sacha, como posso fazer?"
Obrigado por isso.
Podes Partilhar com mais Pessoas
(carrega num dos ícones)
Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on pinterest
Pinterest

9 Competências Essenciais

Que tens de dominar para ATINGIRES tudo o que tu queres!!

As 9 Competências essenciais que tens de dominar e seres admirado por isso, por Sacha Matias
Já imaginaste seres admirado e seguido por pessoas que não conheces? Domina estas competências e isso vai acontecer!

Aprende e Domina estas 9 competências Essenciais e garanto-te já aqui que vais ter tudo o que tu queres na tua vida!! Para ti e para a tua Família!!

Já imaginaste seres admirado e seguido por pessoas que não conheces? Domina estas competências e isso vai acontecer!

Quero-te mostrar como podes desenvolver as 9 competências essenciais que tens de dominar para atingires tudo o que tu queres e com isto conquistares com mais facilidade os teus objectivos tanto a nível profissional como a nível pessoal, mesmo em momentos difíceis que só te apetece desistir!

É Incrível não é? No entanto não faço ideia quais são os teus objetivos de vida, os teus desejos, mas sei que se dominares estas 9 competências essenciais, atinges tudo o que queres!

Gostavas de ser promovido no teu trabalho?

Gostavas de estar mais tempo com a tua família e amigos?

Gostavas de ser uma influência positiva nas pessoas que te seguem?

Gostavas de viajar com quem tu quiseres e quando tu quiseres?

Queres iniciar um novo negócio?

Faz este exercício antes de continuares.

Não sei se é isto que queres, mas sei algo, se dominares estas 9 competências essenciais, atinges realmente tudo o que tu queres, mesmo aqueles sonhos que achaste que nunca seria possível para ti atingir.

Artigo relacionado: 9 Dicas para o Teu Sucesso

Para isso agora tens duas hipóteses:

  • Deixas de ler já porque estás bem como estás e tens tudo o que sempre sonhaste!
  • Ou continuas a ler que eu vou falar a partir daqui das 9 Competências que tens de dominar para ATINGIRES tudo o que tu queres.

Seja qual for a tua decisão digo-te já, foi uma boa decisão.

Se continuaste, perfeito, então vamos continuar. Aqui vão as 9 competências essenciais:

Competência Essencial 1: Inteligência Emocional

Competência Essencial 2: Gestão de Tempo

Competência Essencial 3: Marketing Pessoal

Competência Essencial 4: Auto-Motivação

Competência Essencial 5: Persuasão

Competência Essencial 6: Influência

Competência Essencial 7: Lidar com Pessoas Difíceis

Competência Essencial 8: Resiliência

Competência Essencial 9: Inovação – Profissional, Pessoal e Vida

Competência Essencial 1: Inteligência Emocional

9 Competências: Inteligência Emocional, por Sacha Matias
Nós focamo-nos na nossa capacidade de inteligência, mas esquecemo-nos da principal… Aliar à emoção

Chego a casa cansado e ainda tenho que estar com os meus filhos a gritar ou iniciar uma discussão com a minha mulher/marido. Que injustiça!!

Alguém neste mundo

Principal Problema: Sensação de Injustiça

Principal Solução: Inteligência Emocional

A injustiça é uma das maiores queixas que eu ouço das pessoas que eu trato, que dou formação e faço negócios (ou que fazem parte das equipas de negócios que eu estou inserido, tanto nos negócios online como nos negócios físicos) e normalmente é provocada por dois factores principais:

O primeiro factor é ser acusado injustamente (isto é, alguém culpabilizar-te por algo que correu menos bem):

  • Pelo teu chefe, ou até mesmo por algum colega de trabalho) de seres o culpado pelo atraso ou fracasso de um projecto;
  • Por um cliente – para quem trabalha em contacto directo com clientes, porquê não havia um item que este procurava ou porque demoraste mais tempo a atender-lo (porque provavelmente és o único ou são poucos para o atendimento ao cliente);
  • Pelo teu marido/mulher, porquê passas pouco tempo em casa e quando estás não interages como devias e que te estás sempre a queixar do cansaço do trabalho e da vida.

O segundo é exactamente o contrário:

  • Foste o responsável pelo sucesso de uma actividade no teu trabalho, mas não recebes o crédito pelo grande feito (no entanto os grandes elogiados pelo sucesso do projecto ou o aumento de vendas é o teu chefe ou outros colegas acima de ti);
  • Tiveste sucesso ao abrir um negócio ou a fazer um empreendimento e as pessoas que não te acompanham de perto dizem que tiveste sorte e que entraste na altura certa;
  • Fizeste algo de excepcional com os teus filhos ou com a tua família e o mérito não vai para ti (tenho alguns amigos que isso lhes acontece frequentemente).

Isto também acontece em parte porque, desde que éramos crianças, os nossos pais falavam que nem sempre a vida é justa.

A verdade é que nós depois fomos crescendo com essa realidade e a verdade é que com a velocidade da informação estamos mais próximos das “injustiças” diárias. Eu também pensava assim!!!

No entanto, desenvolveres a tua inteligência emocional, que é uma das 9 competências essências que te quero mostrar, ajuda-nos muito nestes casos e recomendo que a desenvolvas.

Pessoas inteligentes emocionalmente não permitem que as palavras e acções de outras pessoas abalem e alterem o seu estado emocional, e vou-te falar de dois exemplos:

Se queres melhorar a tua qualidade de vida, se queres ter uma vida mais calma, tens que trabalhar esta competência essencial até a dominares. Só assim é que vais poder fazer-te ouvir, porque para que te compreendam, primeiro tens que compreender os outros.

Se te sentes injustiçado, seja no teu trabalho, ou na tua família e isso abala-te emocionalmente, ficando com medo, tristeza ou raiva das pessoas, precisas trabalhar a tua inteligência emocional, pois estás a permitir que outras pessoas determinem como tu te deves sentir.

Termino este ponto com duas frases de Daniel Goleman (das muitas brilhantes que ele disse), criador do livro “Inteligência Emocional”:

“No mundo actual, não basta ser inteligente, esperto e preparado para competir. É preciso ter calma e empatia e persistir diante das frustrações para conseguir viver bem no amor, ser feliz com a família e vencer no mercado de trabalho.”

” Perceber o que as pessoas sentem sem que elas o digam constitui a essência da empatia. “

Daniel Goleman
Artigo Relacionado: "O Poder da Decisão!" 

Competência Essencial 2: Gestão de Tempo

Gestão de tempo, uma das 9 competências essenciais por Sacha Matias
Sabes gerir o teu tempo diário?

Principal Problema: Sobrecarga de Tarefas ou Distracções

Principal Solução: Gestão do Tempo

Saber gerir o tempo é talvez uma das competências essenciais mais difíceis de dominar.

Não por ela ser difícil de fazer, mas porque estamos sujeitos a muitas distracções. Estamos sempre a ouvir que devemos fazer muitas coisas em pouco tempo, e na verdade quem diz isso tem razão. No entanto só é possível se houver uma verdadeira organização pessoal e profissional.

Artigo relacionado: "3 Dicas para Mudar Hoje!"

Esta é também uma das queixas que ouço muitas pessoas que falam comigo, que não têm tempo para nada. E isto acontece tal como eu disse porque estamos sujeitos a muitas distrações diárias.

Deixa-me fazer-te estas perguntas (assim torna-se mais fácil perceber se sabes gerir o teu tempo ou não):

  • Tens objectivos bem definidos para a tua vida tanto a nível profissional como pessoal?
  • Sabes desmontar esses objectivos em tarefas diárias?
  • Como é que agendas o teu dia?
  • Consegues fazer tudo o que te propuseste?
  • Quantas horas consegues livres durante o dia?

Responde a estas perguntas antes de continuares a ler este artigo.

Já respondeste? Fixe, então vamos continuar. Um dos grandes problemas dos profissionais atualmente é a falta de tempo e isso reporta-se depois para a sua vida pessoal (lembra-te, tudo o que tu repetes consistentemente reflete-se em todas as áreas da tua vida).

E isto acontece por duas razões:

  • Se tu és uma pessoa competente, o teu chefe pede-te para fazer mais coisas, pois ele sabe que tu irás entregar com a qualidade que ele deseja e no tempo que ele precisa. No entanto tu sentes-te injustiçado pois ganhas o mesmo que outras pessoas que possuem menos tarefas e responsabilidades (este é um dos problemas das leis da igualdade, nesta fase deves começar a pensar em investir em ti).
  • Outro dos motivos é que muitas empresas precisam reduzir os custos e dispensar vários colaboradores, mas alguém precisa assumir o trabalho deles, então os chefes distribuem as tarefas para os colaboradores que foram mantidos, deixando-os altamente sobrecarregados. Estás nesse barco?

E como achas que isto se vai reflectir na tua vida pessoal? Com a tua família?

Se estás a sentir que o mundo está nas tuas costas e não consegues lidar com o excesso de tarefas que tens, talvez tenhas que desenvolver a habilidade de gerires o teu tempo, que é uma das 8 habilidades essenciais que estou a falar, para que tu  consigas fazer mais coisas em menos tempo.

Uma dica muito simples que ensino as pessoas, no workshop “Está na Altura de Ganhares Tempo”, é o seguinte:

  • 80 por cento das tarefas que executamos no dia-a-dia duram 45 minutos (em que na verdade só as fazemos durante 25 minutos) e se tu te focares na execução destas tarefas sem permitires interrupções, aprendendo a dizer “não” as pessoas que te procuram (e a outras distracções, como por exemplo o telemóvel), há uma grande probabilidade de tu concluíres boa parte das tarefas e ainda ganhares bastante tempo durante o dia.

Obviamente este “não” é um “não” simpático (António Sacavém fala de algo que eu também falo que é o “não-positivo”), pedindo a pessoa que aguarde um determinado tempo para te pedir o que queria ou para veres o que tens no telemóvel, isto é, no final da actividade que durará aproximadamente 45 minutos (tens 15 minutos para fazeres o que queres por cada tarefa que tens de cumprir).

Resumindo: foca-te na actividade para conclui-la sem permitir atropelamento de outras pessoas ou distracções! No final de cada uma delas vê o que é preciso. Aprenda a dizer “não” sem culpas (para dizer “sim maiores” a novas oportunidades).

Artigo Relacionado: "3 Dicas para Mudar Hoje!"

Competência Essencial 3: Marketing Pessoal

Marketing Pessoal, uma das 9 competências essenciais por Sacha Matias
Como Queres Ser Reconhecido?

Principal Problema: Carreira Estagnada

Principal Solução: Marketing Pessoal

Agora, podes estar a sentir-te estagnado na tua carreira, sem perspetivas de crescimento, ou porque a empresa não vai bem e não tem possibilidades de ascensão ou porque manténs o mesmo cargo há 15 anos e nada aconteceu.

No entanto vês outros a subir e tu sentes-te injustiçado, consideras que é por causa de favoritismos ou outra razão qualquer, onde nem sempre promovem os melhores e sim aquelas pessoas que são os “engraxadores” da chefia.

Neste caso específico será necessário desenvolver a habilidade do marketing pessoal, pois talvez seja isso que te está a faltar para que possas aparecer e crescer no organograma da empresa. Ou então para desenvolveres o teu negócio e a forma que el pode crescer!

Então vou-te explicar!

O que é marketing?

Marketing são estratégias que normalmente as empresas utilizam para mostrar os seus produtos ou serviços no mercado e vendê-los.

Algo deste gênero: “Olha aqui este produto, ele é bom, comprem…”

Então o que é marketing pessoal?

Marketing pessoal são estratégias que normalmente os profissionais utilizam para mostrar as suas competências e vendê-las, para os seus chefes. Mais ou menos como isto: “Olha eu aqui, vê como eu sou bom, tenho que ser já promovido”. Mas será que resulta? Às vezes sim…

Quero-te então fazer umas perguntas:

Sabes fazer o teu marketing pessoal na empresa que trabalhas?

Sabes fazer o teu marketing pessoal num negócio que tenhas começado, ou só estás focado na venda?

Sabes aplicar o mesmo principio no teu circulo de influência e família?

Consegues chegar a milhares de pessoas?

Responde sinceramente a cada uma destas perguntas.

Existem pelo menos 5 competências que tens de dominar para aperfeiçoar o teu marketing pessoal (são todas as que falo a seguir no artigo) que fazem com que tu entres no radar da alta liderança na tua empresa ou até mesmo dos teus potenciais clientes para comprarem os teus produtos ou serviços (se também estás a desenvolver um negócio em part-time ou full-time).

Também sei e percebo que a maioria das pessoas não sabem e não executam estas competências no seu dia-a-dia (provavelmente é isto que te está a acontecer).

Marketing Pessoal não significa, de forma alguma, uma propaganda da pessoa, mas, uma representação da forma que a pessoa deseja ser vista pelos outros. E essa forma ser Real!

Competência Essencial 4: Auto-Motivação

Sim, tu és o responsável por te manteres motivado!

Principal Problema: Desmotivação no Trabalho e na Vida

Principal Solução: Auto-Motivação

Parece fácil, não é? Pois não é bem assim, existem estratégias e truques que levam a que tenhas a tua motivação constantemente alta e não por picos de motivação que descambam depois em desmotivação e inapetência (parece quase os picos de adrenalina!! 😉 ).

Se continuaste a ler até aqui, é porquê tu não estás satisfeito com a vida que levas, com o trabalho que tens e gostarias de fazer uma mudança. (conta-me a tua história).

Talvez a tua questão gire em torno do desejo de mudar de emprego ou começar a planear a criação de um negócio próprio.

Pode ser também que tudo com o que sonhas no momento actual é iniciar um ano sabático para poderes pensar nisto tudo, certo? (quem não gostava de fazer isto?).

De todas as pessoas que eu falo por semana, existe também uma queixa comum: a desmotivação.

Como é que podes não estar feliz com o que fazes?

Provavelmente ou estás envolvido numa profissão e ou funções que não te trazem satisfação e felicidade.

E como é que isso afecta a tua vida? Em tudo, se estás desmotivado no trabalho, ESTÁS DESMOTIVADO EM TODO O LADO!! E Funciona como um vírus, espalha-se a todas as pessoas à tua volta, à tua família e amigos.

Neste artigo, vais ver que o ideal é trabalhares e viveres a tua vida pessoal de acordo com os teus valores motivacionais, mas ter atenção que a forma como vês o mundo pode não ser a mais correta (eu também penava que a minha forma de ver o mundo era a mais correta até passar uma falência financeira que colocou em risco a minha família).

Mas, o curioso é que a maioria de nós não se conhece o suficientemente para saber o que realmente nos pode trazer prazer na vida – e no trabalho.

Este é um estudo do ISMA – International Stress Management Association – relacionado com a insatisfação no trabalho que impede a conquista dos factores mais importantes das pessoas que é a procura pelo sucesso e pela felicidade.

Vê os números a seguir e faz uma reflexão para identificar se tu estás inserido nesta lista:

  • 82% dos profissionais pesquisados apresentavam traços de ansiedade em diversos graus. O resultado surpreendeu os pesquisadores, que esperavam no máximo 60% – o que já é um índice alto.
  • 65% dos entrevistados consideravam seu nível de stress de regular a péssimo.
  • Para 58%, o trabalho foi indicado como maior fonte de stress na sua vida e 48% dizem-se sobrecarregados de tarefas.
  • 10% das pessoas ouvidas afirmaram sentir-se deprimidas.

Entre as causas apontadas pelos entrevistados, ficaram em primeiro lugar as relacionadas a situações do trabalho como: cessação de contrato/ser despedido, mudanças na empresa, perca de cargo e falta de perspectiva profissional.

  • 30% dos pesquisados disseram sofrer de burnout, esgotamento físico e mental causado pelas pressões no trabalho.
  • 38% dos entrevistados revelaram que evitam tirar férias por medo que decisões importantes sejam tomadas durante a sua ausência, medo de serem transferidos de cargo ou despedidos.

Se esta pesquisa fosse apresentada ao Spock, consagrado personagem da série de filmes STAR TREK, que possui como característica principal o uso da lógica para solucionar todos os problemas da frota estrelar, ele provavelmente daria o seguinte conselho:

“Se estás infeliz no teu trabalho, muda de trabalho ou inicia um negócio em part-time e começa a criar um plano B, mas faz o que for preciso para fazeres algo que realmente gostes de fazer“.

Spock

Dou-te razão Spock, mas as coisas não são tão simples assim, o ser humano não conduz a sua vida apenas com lógica – como os vulcanos no teu planeta. 😉

Cada um de nós tem emoções que muitas vezes não permitem tomarmos decisões rápidas (vê o livro Blink de Malcolm Gladwell o porque de as vezes isso acontecer) como o sairmos de um trabalho sofrido que é “CERTO e seguro” para um trabalho ou um negócio mais prazeroso, mas que poderá ser INCERTO numa fase inicial.

A dúvida do sucesso ou insucesso num novo negócio ou trabalho paralisa a maioria de nós (mesmo que em part-time), impedindo fazermos o movimento lógico da mudança para um novo emprego ou pra um novo negócio. E está dúvida está ligada à emoção do MEDO (lê este artigo onde falo disto mesmo).

Existem quatro emoções básicas que permeiam os sentimentos da humanidade: medo, tristeza, raiva e alegria (onde se pode incluir o amor, nesta última).

É curioso perceber que quando estamos infelizes com o que fazemos e desejamos fazer algum tipo de mudança, o sentimento que surge imediatamente na maioria de nós é o MEDO.

Daniel Goleman (que referi anteriormente na competência essencial 1), informa-nos de que qualquer emoção pode-nos levar para uma ação negativa ou para uma ação positiva e a solução para os nossos problemas está em não permitirmos ir para o lado negativo do sentimento mas sim agirmos pelo lado positivo dele.

Então mas como é que o MEDO tem um lado negativo e positivo?

Tem ambos e passo a explicar:

A ação negativa do MEDO é a paralisia! Tu literalmente ficas paralisado quando sentes medo. O que acontece normalmente na de cada um de nós são os seguintes pensamentos que geram o MEDO e consequentemente a paralisia:

“Estou infeliz no meu trabalho e desejo abrir um negócio, mas será que terei sucesso? Vejo tantas pessoas e empresas a falirem em menos de um ano com este mercado recessivo. Vou mas é ver quando é que será mais oportuno. Ainda não é o meu momento!”

Qualquer pessoa que age pelo lado negativo do medo

Os pensamentos negativos geram o MEDO, que gera a paralisação disfarçada de procrastinação. Tu ficas empurrando o problema com a barriga, comprando as tuas próprias desculpas para não resolveres o teu problema.

O MEDO é o maior ladrão de sonhos que existe.

Mas o lado positivo do MEDO é o que se designa como REFLEXÃO, isto é, a análise dos fatos realmente como eles são, sem fantasias e conceitos pré-concebidos que a maioria de nós tem.

Talvez a forma mais correta de pensar seja:

“Estou infeliz no meu trabalho, gostaria muito de abrir um negócio próprio. Vou estudar as várias possibilidades existentes no mercado e criar um plano de acção a curto e médio prazo para realizar este sonho. Alguns empresários estão a ir mal por causa da recessão, no entanto outros vão muito bem. Para além do plano de acção preciso encontrar mentores”.

Quando chamas a responsabilidade para ti e decides mudar algo é possível corrigir a forma de pensar.

Porém, o sentimento de MEDO poderá persistir, mas há uma grande tendência de ser utilizado de forma positiva que é a reflexão seguida de um plano de acção a curto e médio prazo para resolveres os teus problemas.

Das 9 competências essenciais, se dominares a motivação, terás uma probabilidade elevada de teres uma taxa de sucesso elevada.

Competência Essencial 5: Persuasão

Pesuasão, por Sacha Matias
Persuadir é levar a pessoa a fazer aquilo que já quer!

Um dos meus mentores está sempre a utilizar esta frase: “Persuadir é levar a pessoa a fazer aquilo que já quer, só que não sabia como”.

E concordo a 100% com ele. Por vezes não sabemos o que temos que fazer e como fazer, então precisamos de alguém que já tenha atingido algo que nós no fundo queremos para nos desafiar.

Reforçando esta ideia:

A boa escrita não é bem sucedida ou fracassada na sua habilidade de persuadir. Ela é bem sucedida ou ela falha na habilidade de envolver você, de fazer você pensar, para lhe dar um olhar sobre a cabeça dessa pessoa.

Malcolm Gladwell

E é isto, qualquer um de nós pensa de uma maneira e essa forma de pensar cria a nossa realidade.

Mas será que é errado pensar assim? Claro que não, apenas se tivermos uma mente (ou mindset, como lhe quiseres chamar) muito fixa podemos perder oportunidades importantes.

Podes ver:  O Que Significa Mindset Fixo e Mindset Progressivo?

O objectivo da persuasão é mudar comportamentos (quem usa esta competência essencial respeita sempre quem está à sua frente e o seu ponto de vista). Não se deve confundir com manipulação, que é o uso das maiores fraquezas de quem nos ouve de forma a levar-lo a fazer o que se quer que se faça.

Exemplos:

Persuasão: O exemplo de Abraham Lincoln, em que, com a sua capacidade de persuasão e argumentação conseguiu algo impensável na altura (século XIX): ACABAR COM A ESCRAVIDÃO NOS ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA.

Manipulação: Os partidos políticos usam muito este tipo de competência nas alturas de eleições de forma a ganharem votos, usando as fraquezas do povo (mesmo que saibam à partida que não vão cumprir o que dizem que vão fazer). Veja-se o exemplo actual dos Enfermeiros e professores em Portugal.

Se desenvolveres esta capacidade, uma das 9 competências essenciais que mais trabalho dá (porque tem muito a haver com as nossas próprias crenças – vê este artigo onde falo disto), vais criar confiança em todas as pessoas à tua volta e em todas aquelas que te aproximares.

Nesse ponto estás mais próximo de cumprir tudo o que desejas.

Competência Essencial 6: Influência

Influência, por Sacha Matias
A Influência funciona como uma bússola, se bem utilizada pode levar-te onde queres chegar!

Influência é a acção que alguém ou algo tem sobre outra coisa, ou seja, o poder, o controle ou a autoridade.

Quando se diz que determinada pessoa é uma influência para as demais, significa que serve de modelo ou que exerce interferência sobre o modo de agir ou de pensar das outras pessoas, por exemplo.

Está um pouco relacionada com a competência essencial anterior, e até são difíceis de explicar em separado (mais um desafio que tenho aqui).

A competência essencial de influenciar pessoas é uma competência vital no mundo real (das 9 competências essenciais).

Mas porquê? Porque ela permite que tu ajudes as pessoas a se superarem ou encoraja-las a verem as coisas do seu ponto de vista.

Queres convencer alguém de alguma coisa? Faz o oposto: para de impor as tuas ideias e procura ouvir o que a outra pessoa tem a dizer.

O mecanismo de tentar vencer uma discussão atacando a ideia alheia é quase automático quando estamos diante de alguém que discorda do que pensamos.

E isto não funciona. Estamos desconectados com a pessoa e passamos a ter uma “conversa de surdos”.

Porque é que eu digo isto? Porque estás a tentar impor uma ideia, mas a tua influência está a ser desconectada (o que é negativo). Estas a tentar que a pessoa faça algo que não quer.

Em vez disso tens que ter uma “influência conectada” e vou-te dar três dicas sobre isto:

Constrói relacionamentos:

  • Sê extrovertido: Ter uma personalidade amigável e extrovertida é muito útil quando o assunto é influenciar as pessoas ao seu redor. Pessoas seguem a liderança de quem gostam. Exemplos: Sorri mais (genuinamente), faz perguntas (e ouve o que as pessoas precisam de ti) e planeia actividades (como reunir pessoas para eventos, formações ou uma simples actividade de relacionamento).
  • Demonstra interesse nas outras pessoas: Para dar uma boa impressão, precisas mostrar um interesse genuíno na pessoa com quem estás a conversar. Estares centrado apenas em ti mesmo não é uma característica atraente.
  • Dirige-te às pessoas pelo nome: Qualquer Pessoa é mais susceptível de responder quando ouvem os próprios nomes, já que o uso do seu nome passa uma mensagem mais pessoal e real a elas (e demonstra interesse genuíno).
  • Participa activamente das discussões: Construir um relacionamento exige reciprocidade. Não deves usar a conversa como um veículo para forçares as tuas ideias e opiniões no outro sem que consiga expor a sua própria opinião. Igualmente, não te deves abster das conversas, pois ninguém quer sentir-se como se estivesse a “falar para uma porta”.
  • Fala mais sobre os interesses dos outros: Encorajar alguém a falar sobre as coisas que gosta é outra excelente forma de demonstrar interesse. É também uma das melhores formas de conhecer alguém, factor vital na construção de um relacionamento. Até a pessoa mais tímida ir-se-á abrir se a fizeres falar sobre algo que ela ama.
  • Respeita a opinião dos outros: É importante respeitares sempre a opinião do próximo, mesmo durante uma discordância (cada um pensa de acordo como conhece o mundo). Não precisas de concordar com a outra pessoa, mas deves permitir que ela expresse as suas opiniões e crenças sem as contradizer ou menosprezar. Relacionamentos são construídos em confiança e respeito mútuo, então é importante reconhecer e aceitar as suas diferenças.

Constrói uma boa reputação:

Já te disse que vou influenciar milhares, e com isto vou apoiar directamente 500 pessoas por ano a terem uma melhor qualidade de vida? E como o vou fazer?

Aumentando a minha presença digital, oferecendo E-Books e formas de cada família poupar dinheiro, ajudar outros a construírem sistemas digitais para aumentarem a sua presença, fazendo Lives 1x/semana, ajudando pessoas a criarem os seus próprios negócios em part-time e com baixo investimento sem terem que deixar o que fazem actualmente e dando formações que podem acrescentar valor útil para cada um que assiste.

Vou fazer isto acontecer, custe o que custar…

Podes ver mais aqui: Sobre Sacha Matias

Então aqui vão as dicas para este ponto:

  • Admite os teus erros primeiro e sempre: Se estiveres errado, admite rápida e enfaticamente. A forma mais rápida de gerar descontentamento é não admitires os teus erros quando é óbvio que erraste. Então, se queres adquirir credibilidade e respeito, admite rapidamente que erraste. Pessoas admirarão sua honestidade, e honestidade inspira confiança.
  • Aponta erros de uma forma indirecta e construtiva: Se for necessário apontar erros a alguém, faz em tom positivo. A última coisa que tu vais querer é fazer alguém se sentir burro (já te fizeram sentir assim?). Se és humilde e realista na tua correcção, irás ver que comentários que fizeres serão ouvidos e levados a sério.
  • Estabelece-te como uma AUTORIDADE (e se não és faz tudo o que for preciso para ser): Se tens bons conhecimentos sobre algum assunto, é de grande valor deixar que esse fato seja conhecido, principalmente se esse conhecimento pode ajudar alguém. Não te vanglories desse conhecimento ou fales sobre ele incessantemente. Isso vai fazer de ti parecer um sabichão e consequentemente poderá desencorajar as pessoas a pedirem a tua ajuda. Faz com que a tua expertise seja conhecida e deixa que as pessoas saibam que estás feliz em ajudar, caso seja preciso. (se achas que não és expert em nada mas gostavas de ser podes falar directamente comigo).
  • Aprende o máximo que puderes: Ainda que ter opiniões firmes e crenças seja uma característica admirável, é importante manter uma mente aberta e ter vontade de experimentar coisas novas e aprenderes com as tuas experiências (principalmente os erros, são o melhor curso possível). Faz enquanto estás a aprender. Estudos comprovam que 90% do que estás a aprender é mais fácil se estiveres a fazer ao mesmo tempo (como por exemplo um negócio).
  • Cria uma história e vida épica: Se queres influenciar pessoas, é importante que vivas o tipo de vida que as pessoas respeitem e que queiram também para si. Precisas viver a vida ao máximo e seres a melhor pessoa que puderes. 

Guia activamente as acções dos outros:

Por vezes precisamos de guiar outros positivamente (e neste ponto confesso-te que foi o melhor que pude fazer, deixar mentores guiarem-me e desafiarem-me constantemente), mas para que isso aconteça temos que ter mentores.

E eu estou aqui para fazer contigo, aquilo que fizeram comigo, ajudar-te e desafiar-te.

Então aqui vão as dicas deste ponto:

  • Tem uma abordagem amigável: Começa sempre de uma maneira amigável se estiveres a tentar influenciar outros a perceberem a tua perspectiva sobre um assunto. Evita “ser mandão” mas sê exigente. Começa por pedir e desafiar com coisas na qual eles respondam rapidamente sim para que consigas a cooperação da parte deles.
  • Simpatiza com crenças opostas: Tenta pelo menos entender de onde a outra pessoa vem. Pergunta-te a ti mesmo o que a motiva a fazer certas coisas? Novamente, tem tudo a ver com reciprocidade; se respeitares as crenças de outras pessoas, elas irão apreciar isso e respeitarão as tuas crenças também. Ao simpatizar com crenças na qual tu discordas, podes ajudar a estabelecer uma atmosfera de compreensão que irá ajudar a aumentar a tua influência.
  • Não dês ordens: Nunca dês ordens (mesmo que uses “por favor”). Isso faz a outra pessoa sentir-se como se tu não a respeitasses ou não te importasses com a opinião delas, o que pode as levar a deliberadamente a ignorar-te ou fazer exactamente o contrário do que querias (Não é o que acontece quando damos ordens aos nossos filhos?). Ao invés disso, faz perguntas ou faz sugestões subtis.
  • Persegue objectivos nobres: Pessoas são mais susceptíveis a mudar o próprio comportamento se a mudança for benéfica à comunidade como um todo, ao invés de te beneficiar apenas a ti. Se estiveres a construir uma equipa cria objectivos para o todo e que todos beneficiem do trabalho feito. É o que estou a fazer actualmente para quem está a trabalhar comigo.
  • Aprende a elogiar os outros: Elogios são dos melhores motivadores de comportamento, então sê generoso com os teus elogios. No entanto, não dês um elogio apenas por dar, já que isso vai parecer falso da tua parte. Significa mais para quem receber o elogio saber que valeu a pena.
  • Faz com que os outros achem que as ideias pertencem a eles: Isto é muito importante para influenciar positivamente outros no teu jeito de pensar. Pessoas podem ser críticas às ideias dos outros, mas se a ideia for delas, elas serão a favor. (O melhor exemplo são as publicidades da Coca-Cola ou Apple).

Em tudo, o nosso sentimento é o que importa. A intenção, boa ou má, influencia directamente a nossa vida no futuro. Qualquer acção, por mais simples que seja, se feita com coração, produz benefícios na vida das pessoas

Buda
RECOMENDADO (livro): Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas, de  Dale Carnegie

Competência Essencial 7: Lidar com Pessoas Difíceis

Competência Essencial 7: Lidar com Pessoas Difíceis, por Sacha Matias
Quantas pessoas te tiram fora do sério?

Provavelmente já te deparaste com pessoas complicadas (onde trabalhas, no teu negócio, um vizinho…), pessoas que estão constantemente a reclamar, a dizer que tudo é impossível, desrespeitando o próximo, sendo muito agressivo entre outras coisas.

Estas pessoas tem como estado de EGO predominante o que se designa de CRÍTICO, isto é, pessoas que são críticas em relação a outras pessoas e factos.

Provavelmente um indivíduo com este estado de EGO já está a criticar este artigo sem ao menos lê-lo até o final.

Podes verificar as características destas pessoas aqui:

  • Palavras: Pare, Não, Ridículo, Está errado, É complicado;
  • Tom de Voz: Ríspido, Cortante, Imperioso;
  • Postura: Rígida, Erecta, Tensa;
  • Expressão: Testa franzida, Sempre furiosa;
  • Gestos: Dedo em riste, Pé a bater, Mão na cintura.

Quem explica muito bem isto, é o António Sacavém no livro “A Linguagem Corporal Revela o Que as Palavras Escondem“.

Para lidar com estas pessoas a última coisa que deves fazer é invocares o teu EGO CRÍTICO também, pois com certeza haverá conflito entre vocês dois, pois EGO CRÍTICO não tem racionalidade e flexibilidade, e em momentos de conflitos o que é mais necessário é a flexibilização dos dois lados.

Para convencer uma pessoa difícil deves utilizar o teu estado de EGO ADULTO, este estado é equilibrado, atencioso e faz perguntas certas no momento certo.

Quando dás atenção ao EGO CRÍTICO do outro utilizando o teu estado de EGO ADULTO, e começas a fazer perguntas para ele como: “O que tu farias para resolver esta questão?“; “Onde achas que erramos e o que poderíamos fazer diferente?”.

O que estás a fazer é a estimular a pessoa a reflectir o assunto com o “córtex pré frontal”, parte do nosso cérebro relacionada com a “razão” e não a “emoção” que é comandada pela “amígdala” (Vê o livro Foco – O Motor Oculto da Excelência de Daniel Goleman que explica muito bem isto).

A amígdala é responsável pelas nossas atitudes mais intempestivas que impedem a racionalização do problema.

Assim que começas a utilizar o teu EGO ADULTO dando atenção e perguntando, a pessoa com quem tu estás a conversar sai do EGO CRÍTICO e vem para o EGO ADULTO também (Atenção: nem sempre resulta).

E adulto com adulto entendem-se bem, pois têm flexibilidade e harmonia. Não precisamos ir tão longe assim: imagina o teu marido/esposa, chega-se ao pé de ti com o EGO CRÍTICO, sendo comandados pela amígdala (lado emocional) se tu reagires da mesma forma haverá confusão e não vão chegar a nenhum acordo; Mas se usares o teu EGO ADULTO, dando atenção e fazendo perguntas relacionadas com o problema, o marido ou esposa automaticamente também irão utilizar o seu estado de EGO ADULTO, podendo ser mais fácil resolver.

Parece muito simples o que coloco e realmente é simples, o que atrapalha nesta técnica é a falta de paciência de quem aplica. E treino também!!

Muitas vezes a pessoa com quem te estás a relacionar tem o EGO CRÍTICO muito forte, portanto, o tempo para ele cair no ADULTO pode ser bastante longo, e por este motivo muito pessoas acabam desistindo dela, mas acredita que vale a pena, pois quanto mais paciente fores, mais estarás a comandar o conflito e a aprender/treinar o relacionamento com pessoas que possuem um EGO CRÍTICO muito elevado.

Na verdade, e se fizeres uma analise da tua vida, já deves ter encontrado muitas pessoas com este estado de ego predominante. O que poderias ter feito diferente?

Competência Essencial 8: Resiliência

Resiliência, por Sacha Matias
A Forma como Ultrapassas cada Problema que te surge é que Trabalha a tua Resiliência

Resiliência é a capacidade humana de passares por problemas e dificuldades, superando-os o mais rapidamente possível, isto é, quanto mais rápido superas as adversidades, mais resiliente és na tua vida.

E sabes porque muitas pessoas não são resilientes? Porque quando aparece um problema ou uma adversidade, é preferível queixares-te ao invés de partires para cima e resolver o que precisa ser resolvido.

Existem algumas pessoas que perante um problema ou um momento de maior pressão mais acentuada costumam utilizar a energia da raiva erroneamente, transferindo-a para os músculos da boca e começam a reclamar e a queixar-se sem parar, culpando o governo, o vizinho, o chefe, o colega, a empresa e até mesmo o cliente (aquela pessoa que paga o salário de quem reclama).

Ou até quando se abre um negócio de baixo investimento em part-time e ao fim dum mês está a desistir porque não resultou (penso que confunde-se part-time com não fazer nada), e então queixam-se e reclamam que não resulta, que não presta e por ai fora…

Na verdade, o “reclamador” é uma pessoa MEDROSA, É Verdade, o MEDO é que se apodera dela, mas como na nossa cultura mostrar medo é demonstrar fraqueza esta pessoa veste a máscara da RAIVA e inicia o processo de reclamação.

O “reclamador” tem MEDO de entrar em ação para resolver o problema, pois não tem competência para isto, ou até mesmo MEDO de se despedir do trabalho que lhe tira energia (Não recomendo imediatamente isto) e partir para outra, concorrendo com outros candidatos que com certeza são mais corajosos que ele.

Se tens estes “reclamadores” a tua volta vou-te dar duas sugestões para que possas ajudá-los a saírem deste estado que só atrapalha a carreira pessoal e profissional deles e a sua própria saúde:

  • Dá feedback: qualquer um de nós percebem apenas 10% daquilo que fazem no dia a dia, 90% do que fazemos está em piloto automático. Dizer de forma clara e bom tom, demonstrando à pessoa que enquanto ela reclama, muitos têm sucesso na vida – o que tu estarás a mostrar para ela é os 90% que ela não vê. Quanto mais pessoas disserem isto para o “reclamador”, aumentam as chances dela aceitar e iniciar a mudança comportamental.
  • Mas caso esta opção não resultar, tens uma segunda sugestão: Afasta esta pessoa, para o bem dela e para o seu próprio bem: Na verdade o “reclamador” precisa de duas coisas: da boca dele e da orelha de alguém. Se tu não dás ouvidos a esta pessoa ela não tem com quem reclamar e aumenta a chance dela fazer algo para mudar este processo. Afastar estas pessoas é bom para ti, pois muitas vezes ouvimos estas pessoas e também começamos a reclamar.

Agora Lanço-te uma pergunta, e só deves continuar a ler o artigo depois de a responder:

“Se não tivesses Medo, e avançasses para cada oportunidade que surge, como seria a tua vida?”

Depois de responderes continua a ler…

Competência Essencial 9: Inovação – Profissional, Pessoal e Vida

Inovação, por Sacha Matias
Consegues ser criativo na tua vida como um todo?

No mundo actual, com a inovação existente, se não aplicares esta competência na tua vida (já nem te posso dizer qual das 9 competências essenciais é mais importantes, mas sei que esta é muito) ficas para trás.

É impossível seres muito forte numa área da tua vida e a outra estar fraca. Falo disto porque o Tony Robbins fala disto consistentemente que são as 7 áreas da vida.

 Podes ver:  INTRODUCING THE WHEEL OF LIFE -  FIND OUT WHERE YOU ARE TODAY IN EACH OF THE 7 AREAS OF YOUR LIFE

Vou-te falar de três tipos de pessoas que existem no mundo (talvez existam mais tipos, esta é a minha interpretação), e a forma como reagem a esta das 9 competências essenciais.

Vamos aos três tipos:

  • Pessoas 90º
  • Pessoas 180º
  • Pessoas 360º

Pessoa 90 graus – É a pessoa que se preocupa apenas com as actividades dela, provavelmente chega cedo ao local de trabalho e realiza as suas tarefas sempre da mesma forma, sem nunca questionar se existe uma forma melhor para trabalhar. Numa reunião entra quieta e sai calada, sem contribuir com ideias que podem trazer mais eficiência à sua organização.

E aplica isso na sua vida. Educa os seus filhos da forma como aprendeu (e não questiona) e se não está a resultar não consegue perceber porque.

Esta pessoa, tanto na vida pessoal como profissional, nunca apresenta formas diferentes e inovadoras para fazer ainda melhor o que deve ser feito no dia a dia.

Pessoa 180 graus – Aqui já existe uma melhora consistente. Esta pessoa interage com as pessoas da sua equipa, procura uma melhoria nos produtos e processos da empresa. Em reuniões dá a sua opinião e a defende de forma equilibrada recebendo bem as críticas. Também é preocupado com a integração nas outras áreas, pois ele sabe que tudo o que faz tem uma interligação (tanto a nível profissional, como pessoal).

É uma pessoa colaborativa e preocupada com todas as áreas à sua volta.

Pessoa 360 graus – Agora chegamos ao nível máximo de uma pessoa extraordinária (não estou a dizer que os outros dois anteriores estão errados). Esta pessoa preocupa-se com a execução perfeita do trabalho dela, assim como a integração com as outras áreas, mas a sua principal preocupação está na busca de grandes inovações para a sua parte profissional e também para a sua parte pessoal.

A pessoa 180 graus articula inovações dentro do seu trabalho e na sua vida pessoal (vê o que que tem e aplica o que existe), a pessoa 360 procura consistentemente estas inovações fora do que conhece.

Esta pessoa olha para fora da janela do escritório, da sua casa e procura saber o que outras organizações, outras famílias de sucesso, outros negócios estão a fazer para adaptá-las e trazer estas melhorias para a sua própria organização e vida.

Walt Disney era uma pessoa 360 graus. Como sabes, ele era obcecado pela excelência no atendimento dentro dos seus parques e hotéis, mas na fase inicial ele não sabia fazer este atendimento extraordinário.

A forma que ele encontrou para acertar este gap entre o seu sonho e a realidade foi através do atendimento dos cartões American Express. Este atendimento tinha a excelência no atendimento ao cliente, com uma avaliação de 97% de bom e óptimo.

Então Disney “infiltrou-se” (estudou-os…. É o que eu falo constantemente da importância de Mentores para nos desafiarem naquilo que precisamos) na American Express e descobriu o que eles faziam para conseguir este fantástico resultado, adaptou as práticas para os seus parques e hotéis e implanta um novo conceito de atendimento ao cliente.

O resto da história já deves conhecer (se não conheces carrega aqui).

Reflecte e vê qual dos três tipos de pessoa és tu, e, no entanto, se ainda não te encaixares no tipo de pessoa 360 graus, sugiro que desenvolva um plano de acção através da leitura de livros, participação de formações ou eventos ou até mesmo fales comigo (posso-te apoiar a entrar no nível das pessoas que estão fora da curva comum, isto é, das pessoas talentosas).

Lembra-te que se tu trabalhares neste nível, além da tua empresa querer-te reter outras empresas começam-te a desejar (ou até podes criar o teu próprio rendimento). Pessoas 360 graus têm poder de escolha, pois são muito requisitados nas organizações actualmente.

Em Suma, estas são as 9 competências essências que partilhei contigo:

Competência Essencial 1: Inteligência Emocional

Competência Essencial 2: Gestão de Tempo

Competência Essencial 3: Marketing Pessoal

Competência Essencial 4: Auto-Motivação

Competência Essencial 5: Persuasão

Competência Essencial 6: Influência

Competência Essencial 7: Lidar com Pessoas Difíceis

Competência Essencial 8: Resiliência

Competência Essencial 9: Inovação – Profissional, Pessoal e Vida

Deixa-me o teu comentário com a tua opinião.

Um grande abraço e espero conhecer a tua história para que me possas inspirar também,

Sacha Matias

2 thoughts on “9 Competências Essenciais”

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Todos os Artigos

Partilha nas Tuas Redes Sociais (Escolhe um botão)

Share on facebook
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email
Share on pinterest

POWERED BY Sacha Matias 

Dr. Performance © Copyright 2019

Muito Obrigado pela tua Subscrição.

Irás receber E-mails com o remetente: email@drperformancebusiness.com

Se nas próximas 24h não receberes nenhum email, verifica a tua caixa de Spam, promoções e caixote do lixo no gmail (e Spam no hotmail ou live).

Irás receber como oferta no primeiro e-mail o e-book “Está na Altura de Ganhares Tempo”

Vamos-nos vendo por aqui, Sacha Matias

Powered By Sacha Matias