Plano de negócios? Sabes montar um? |
Sacha Matias (Criador Dr. Performance<br>e Método Dr Performance 15 Minutos)

Sacha Matias (Criador Dr. Performance
e Método Dr Performance 15 Minutos)

Professor, formador, adoro ajudar as pessoas a manterem-se saudáveis.
Entusiasta pela família, pessoas e desporto.

"Gostava de te ajudar a chegar a mais pessoas Sacha, como posso fazer?"
Obrigado por isso.
Podes Partilhar com mais Pessoas
(carrega num dos ícones)
Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on pinterest
Pinterest

Plano de negócios? Sabes montar um?

Plano de negócios? Sabes montar um?, por Sacha Matias e Dr. Performance for Business
Começa a criar e montar o plano de negócios para “dominares o Mundo”.

Será que eu tenho que saber montar um plano de negócios? Mais de 90% dos Empresários e equipas ou não planeiam ou é focado na operação.

Para além do modelo de negócios, é importante que saibas montar o plano de negócios associado ao modelo.

O que é que isto quer dizer?

Podes ver este video onde falo de forma breve o que isto quer dizer (no entanto o artigo vai estar mais completo):

O plano de negócios focado no modelo.

Antes de te falar do que é um plano de negócios deixa-me explicar-te este conceito.

“Mas afinal o que é um plano de negócios? Faz sentido criar um para minha empresa?”

Excelente pergunta a tua.

Ter ou começar uma empresa/negócio não só não é uma das tarefas mais fáceis do mundo, bem como pode-se tornar no “emprego mais difícil do mundo” se não tiveres um bom planeamento.

E esta frase cai que nem uma luva em mais de 90% dos empresários:

“Se não sabes para onde estas a ir qualquer caminho serve”.

Estejas a criar uma startup ou tenhas um negócio há mais de 20 anos, não saberes exactamente para onde ir pode trazer resultados pouco ou nada satisfatórios… ou pior ainda, nenhum resultado!

Apenas tempo e recursos desperdiçados.

PS1: Eu sei porque passei por isso e levou à falência a minha empresa e finanças pessoais.

E depois entram em acção as celebres frases: ” A culpa é do COVID”, “A culpa é da crise económica”, “A culpa é da minha equipa”…

Em última instância e se é para encontrar culpados a culpa é do dono do negócio.

Eu sei que parece senso comum e certamente já deves ter ouvido que para evitares que a tua empresa “morra na praia” deves ter um bom plano de negócios.

Mas afinal, o que é um plano de negócios? Como montar um plano de negócios?

Neste artigo vou-te responder a estas perguntas e explicar-te porque é tão importante olhares para o futuro, no entanto sem perderes o que está a acontecer no presente.

O artigo vai estar dividido desta forma (com algumas sugestões de exercícios):

O que é um plano de negócios? E para que serve?

Trabalhar o pensamento de planeamento define o sucesso

Os 3 passos para montares um plano de negócios eficaz

Escrever objectivos para um plano de negócios (e para a vida)

Medir a eficácia de cada objectivo do plano de negócios

O que é um plano de negócios? E para que serve?

O que é um plano de negócios? E para que serve?, por Sacha Matias e Dr. Performance, for Business
Sabes o que é um plano de negócios? E para que serve este plano?

Um plano de negócios é um documento que descreve quais são os objectivos de uma organização e quais são os passos para alcançar esses mesmo objectivos.

O plano de negócios não serve apenas como um guia de práticas para a empresa, mas uma ferramenta que ajuda a projectar alguns cenários possíveis de futuro para os quais a organização deve estar preparada para enfrentar.

Os planos de negócio são estruturados e divididos em várias secções.

Essas divisões ajudam-te a ti e à tua equipa a ler o documento e a ter uma visão global da estratégia, da táctica e da técnica da empresa

É importante que entendas um plano de negócios como a junção de vários planos menores para áreas específicas que juntos formam o “manual de uma empresa”.

A forma de estruturar, mais comum, um plano de negócios é:

  • Capa, Sumário executivo;
  • Planeamento estratégico do negócio;
  • Descrição da empresa;
  • Descrição dos produtos e serviços;
  • Análise de mercado;
  • Um Plano de Marketing;
  • O Plano financeiro;
  • Um Plano de Vendas;
  • Execução de tarefas;
  • Competências necessárias;
  • Anexos.

Essa estrutura pode variar de negócio para negócio, dependendo diretamente as especificidades do mercado e para quem é direcionada a leitura do plano de negócios.

É assustador e confuso, certo? Pois e eu aprendi assim no MBA de Gestão e Negócios. E eu e a minha equipa não fazemos assim.

E por essa razão vou-te passar a forma mais simples de fazer o mesmo no ponto “Os 3 passos para montares um plano de negócios eficaz”.

Claro, que o faço para cada área. E em 3 passos simples.

Só que antes quero-te falar do que precisas, em primeiro lugar, antes de fazeres um.

E antes disso mesmo deixa-me dizer-te para que serve um plano de negócios:

Alinhamento da visão da empresa

O plano de negócio extensivo (tal como o modelo, que é feito de forma simples) deve descrever todas as práticas de gestão da empresa e os seus objetivos.

Costumo dizer, que deverá conter o manual de funções de cada actividade associada à estrutura da empresa e do negócio.

Em posse do plano de negócio uma pessoa deve conseguir entender onde a tua empresa está e quais são os objectivos a curto, médio (táctica) e longo prazo (estratégia).

Bem como as actividades inerentes (técnica). E isto é que vai definir se o mesmo está alinhado com a visão da empresa.

Estares pronto para os cenários futuros

Conheceres os objectivos e os passos da empresa vai-te ajudar (tal como a qualquer empreendedor e gestor) a estares mais bem preparado para os cenários futuros.

Por exemplo, se a tua empresa deseja crescer em facturação e esse crescimento prevê um crescimento no quadro de funcionários, então a estrutura de Recursos Humanos da empresa deve ser mais robusta e com ela novos indicadores devem ser analisados.

PS2: Recomendo, mesmo que sejas empresário em nome individual, pensares em começar a contratar pessoas para trabalhar contigo. É a forma mais eficaz de crescer e alavancar um negócio.

Capacidade de corrigires a direcção com mais agilidade e precisão

Dois componentes do planeamento táctico associado ao estratégico são o controlo e a correcção rápida.

Quando tens objectivos claros e metas a atingir o progresso da tua organização torna-se muito mais claro.

Se um plano trás o resultado esperado, a análise e correcção das actividades torna-se muito mais clara.

A tua empresa/organização não corre o risco de desperdiçar meses numa táctica que não ajuda a alcançar os objectivos definidos.

Um bom plano (tal como o modelo) trás credibilidade face aos investidores

Uma empresa com um bom planeamento, objectivos claros e bem definidos e principalmente uma fórmula (a técnica) para alcançar esses resultados é muito mais atrativa aos olhos de qualquer investidor.

O motivo é óbvio, planeamento é sinónimo de menores riscos, ou pelo menos menores chances de prejuízo para ele.

Segurança somada a uma boa rentabilidade são alguns bons ingredientes para tornar uma organização atractiva a investimentos.

Consegues perceber agora a importância de um bom planeamento?

Agora sim é a altura de te falar do que precisas em primeiro lugar para que o teu plano de negócios tenha sucesso (ou próximo do que desejas).

Trabalhar o pensamento de planeamento define o sucesso

Mas que raio é isto de “trabalhar o pensamento de planeamento define o sucesso”?

Se fizeste esta pergunta, meus parabéns, és um crítico – no bom sentido, ou seja, questionas tudo o que te colocam à frente.

E fazes bem. No entanto deixa-me já dizer-te, se não te preparares para a mentalidade de obter resultados e saber que a falha faz parte da aprendizagem então recomendo-te que se não abriste um negócio não abras e se tens um e sentes-te sobrecarregado que o feches porque tens o “pior emprego do Mundo”.

Posto isto e já avisado, deixa-me falar-te então do que precisas antes de criares e executares o plano.

A criação do plano de negócios e a escrita de objectivos vai-te permitir acelerar o teu negócio e até viver uma vida mais saudável.

Mas para isso precisas de um programa eficaz que acelere o processo a resultados que nunca atingiste.

É verdade, é o teu cérebro. Mais especificamente o Sistema Reticular Activador (SRA).

O que faz o SRA?

” É uma parte do tronco cerebral que está envolvida em acções como os ciclos de sono, o despertar e a filtragem de estímulos sensoriais, para distinguir os estímulos relevantes dos estímulos irrelevantes.”

Quero que tomes atenção ao que está a negrito na definição: relevante de irrelevante.

Ou seja, a forma como recebes informação e a processas depende em grande parte do SRA e como o treinas porque vai definir – és tu que criaste essa definição, mesmo de forma inconsciente – do que é relevante e não.

Em outras palavras, foste tu que programaste o inconsciente a procurar o “não resultado” (aquilo que estiver a acontecer ao teu negócio e vida) em vez de o teres programado para os resultados de “sonho” e “excepcionais”.

Em parte a culpa não é tua, tem a haver com a educação que temos, somos treinados para ter resultados medíocres – atenção, a palavra medíocre não é totalmente má, quer dizer estar na média.

E se a mediocridade no nosso local ou nos nossos locais de influência são muito fracos? Pois é com isso que alimentas o teu SRA.

E vou-te passar algumas dicas para aumentares e treinares o SRA de forma a quebrares com a mediocridade.

PS3: Não é uma fórmula mágica, pressupõe consistência e persistência em treinares o teu SRA. E recomendo que faças pelo menos um mês seguido sem pausas.

Mas antes de te dar o exercício para colocares em prática, deixa-me falar-te um pouco mais sobre o SRA e o seu poder de nos tornas incríveis ou medíocres.

Segundo Denis Waitley em “Seeds of Greatness: The Ten Best – Kept Secrets of Total Success“:

“O SRA é um computador fantástico que temos no cérebro e que muitos de nós nunca usam de propósito”.

Ou seja, estás sempre a pensar e são milhares de pensamentos e a tua realidade e “verdade” é, em parte, criada pela forma como utilizas o SRA.

Dou-te um exemplo meu.

Em 1998 decidi que queria ser atleta de alta performance.

E decidi por um desporto fácil: Triatlo.

Só havia um senão: eu não sabia nadar. E no 1º treino com a equipa de competição só não me afoguei com sorte.

Nesse mesmo momento fui retirado pela água pelo treinador da natação – e com toda a razão – porque estava a atrapalhar o treino dos outros.

Disse-me que era impossível eu nadar com a equipa, ao que eu lhe propus se, em menos de 6 meses (olha, seriam 2 planos de acção 😉), estivesse a nadar a um nível mínimo para não atrapalhar ele deixaria-me treinar com a equipa.

Ao que ele se riu e disse: “Se conseguires…”.

Nesse momento tornei-me obcecado em nadar o mínimo para treinar com a equipa de competição e tomei mais uma decisão importante (só não sabia como): Iria tornar-me atleta da selecção nacional em menos de um ano e ser convocado para taças do mundo e para o projecto olímpico.

Um ano depois tinha concretizado estes 3 objectivos: já conseguia nadar com equipa de competição (nesse ano vim para Lisboa estudar e treinava com a equipa de competição da TAP e do Sporting), corria na cidade universitária com os gémeos Castro e fazia parte da selecção nacional e no projecto olímpico (para além de ser atleta do Centro de Alto Rendimento).

PS4: Conto este episódio em maior profundidade no livro que estou a escrever: “É mais que uma Questão de Sobrevivência!” – Até ao final de 2020 está escrito e vou-te informar em primeira mão.

Este episódio da minha vida porquê? Porque és tu que crias a tua realidade e atinges aquilo em que acreditas mesmo. Se achas que só tens problemas no teu negócio e na tua vida é o que vais atrair.

Se eu aceitasse o que o meu treinador de altura me disse – e os meus colegas de equipa que disseram também que era impossível – não teria conseguido o que consegui num ano.

Foi tudo uma questão de persistência, muita consistência e treino estruturado, bem como, olhar para o que queria todos os dias (tinha estes 3 objectivos escritos e olhava todos os dias para eles)… Ou seja, treinei o meu SRA a acreditar na realidade que seria mesmo possível, mesmo quando outros não achavam.

A minha questão para ti é: Que tipo de discurso e pensamentos tens todos os dias? Esta é a tua verdade e realidade e é desta forma que estás a alimentar o teu SRA.

Sem o treinares nem vale a pena que gastes energia a criar um plano, o mais provável é que falhes redondamente e aches que o que eu te estou a falar é treta.

Se é isso que estás a pensar, recomendo que não desperdices o teu tempo a ler este artigo, não te vai acrescentar nada e continua a fazer como tens feito até agora.

O exercício que te vou passar faço-o todos os dias de manhã e à noite, ou seja, quando acordo e quando vou dormir. São 20 minutos de investimento que faço por dia.

Exercício:

  • Utiliza o teu telemóvel para fazer um gravação com a tua voz para o SRA (sim a tua voz, vai parecer estranho e garanto-te que é poderoso – agora é a fase que acreditas ou não, a decisão é tua);
  • Nessa gravação coloca uma música de fundo poderosa (eu utilizei a Audiomachine no Spotify, a musica que escolhi foi o Leap of Faith);
  • Nessa gravação vais falar contigo como se estivesses há 10 anos à frente – e em uma linguagem como se estivesses a falar agora no presente e não no futuro (ex: não dizes “vou atingir a liberdade financeira” e sim “obrigado por ter atingido a liberdade financeira com o meu negócio);
  • Nesta gravação vais dizer tudo o que vais atingir com o teu negócio para o mundo (o teu cliente ideal, como o vais impactar), para a vida de quem trabalha contigo e para a tua vida pessoal.
  • Ou seja, todas as afirmações positivas, em modo de agradecimento do que estás a passar actualmente e do que vais atingir daqui a 10 anos;
  • Depois de gravares, ouve todos os dias a acordar e ao deitar (é quando o teu SRA está mais permeável a uma nova programação.

Desafio-te a fazer isto e a experimentar durante um mês… Depois diz-me o resultado. Até te convido, se quiseres, a a ouvires o que eu gravei… Faz inclusive isto para os teus objectivos a curto prazo, médio e longo prazo ou quando fores ter uma reunião importante com afirmações de venda… Vais ver o poder da reprogramação do teu SRA.

Agora, ainda mais do que referi antes, é a parte que dizes que vieste aqui aprender a fazer um plano de negócios e que este exercício e tudo o que está neste ponto é Bullshit

Se é o teu caso, recomendo que não leias mais, não irás compreender que um negócio baseia-se na estratégia e a estratégia baseia-se no pensamento que tens e a visão que tens para o teu negócio e para a tua vida.

Quando analiso os negócios dos empresários (daqueles com quem trabalhamos e daqueles que não trabalham connosco) encontro um ponto comum:

São escravos dos seus negócios e ou não têm dinheiro ou até ganham muito mas não têm liberdade.

E a frase que eu mais digo-lhes é:

“Penso que tenha criado o negócio para ter uma maior liberdade ao invés de ser um escravo sem dinheiro e que está a trabalhar para um Enfarte Agudo do Miocárdio (EAM) ou Acidente Vascular Cerebral (AVC)”.

Estás a trabalhar para a tua liberdade ou para um EAM ou AVC?

E volto a repetir, desafio-te a fazer o exercício e colocares em prática, de forma consistente, durante um mês. Depois diz-me se mudou algo.

Os 3 passos para montares um plano de negócios eficaz

Vou-te passar de forma clara e o mais simplificado possível a forma como, em apenas 3 passos, montas um plano de negócios eficaz.

Podes procurar informação num motor de busca de como montar um plano de negócios e vais perceber que não é assim tão perceptível.

E daí estar a partilhar contigo, de acordo com a minha experiência e na execução de alguns planos (18 anos de planos deve dar alguma experiência, certo? 🙂) para além do que aprendi no meu negócio e MBA em gestão e negócios e simplifiquei o mesmo em 3 passos.

Que passos são esses?

A Estratégia, a táctica e a técnica.

E vou-te falar de cada um destes passos de forma a que consigas aplicar, já hoje, no teu negócio estejas no dia 0 ou há mais de 20 anos no mercado.

PS5: Como escrever os objectivos vou-te falar no ponto “Escrever objectivos para um plano de negócios (e para a vida)”, agora quero que compreendas cada um destes passos.

A Estratégia

Este Ponto vai fazer toda a diferença. Conforme definires a estratégia, assim vai ser o teu negócio.

Na estratégia é importante delineares 3 etapas que vão delinear toda a tua organização:

  • A visão que pretendes para a empresa (aproveitando o exercício do SRA, tudo o que disseste na gravação, agora é altura de colocares num pequeno texto – e até fica bonito num site 😉;
  • A cultura da empresa – são as regras de funcionamento interno (os valores) e externo (a missão);
  • O organograma da empresa, que lugar vais ocupar no mesmo (ex: daqui a 10 anos) e quanto vais atingir de facturação até esse momento – Sim o organograma vai ser importante para a facturação que atingires na altura.

PS6: Neste artigo: “Ter um Negócio? Porquê?” falo sobre a Visão, Missão e Valores.

Antes de passares ao ponto seguinte, deixa-me dizer-te que o organograma que escreves é o da Visão e deverás também fazer o actual (e tomares a consciência em que lugar ocupas no organograma – se as vendas, o Marketing, o controlo de toda a equipa está ao teu cargo deixa-me alertar-te que tu ainda não és o CEO da tua empresa, és, no máximo, da liderança intermédia e o valor do teu negócio está no lugar que ocupas do organograma).

Se és Empresário em Nome Individual o teu organograma é ocupado por ti em todas as posições.

A Táctica

Por outras palavras, a Táctica é o desmontar da Estratégia.

Ou seja, é o que é chamado de plano de acção.

Na sua maioria e pela minha experiência:

  • Aproximadamente 60% das empresas fazem planos de acção a 1 ano;
  • 30% fazem semestralmente;
  • Menos de 10% fazem trimestralmente.

A minha recomendação é que faças trimestralmente.

Depois, mais grave que estes dados é que apenas é monitorizado os resultados no final do ano ( por isso é que, em média, 90% das empresas atingem menos de 50% dos objectivos propostos).

Depois de te dar as estatísticas, agora é a altura para te dizer o que é colocado aqui…

Voltas à visão e vais desmontar a mesma de 10 para 5 anos, de 5 para 3, de 3 para 1 e de 1 para 3 meses.

E estes 3 meses são cada plano de acção.

Vais colocar objectivos para cada área do teu negócio (pelo menos 12) e um desses deverá ser o principal que, se atingido, torna todos os outros secundários.

Ex: Aumentar a venda média por cliente em 10% até ao final do ano com um novo serviço (nesta fase este seria um objectivo para um plano de sobrevivência devido à crise do COVID-19).

Depois colocas por cada objectivo porque é que ele é importante em atingir (ex do que falei em cima: garantir o break even com este objectivo do negócio).

Onde vai ser feito (ex: na tua casa ou no teu escritório, depende do local onde trabalhes) e como vai ser feito (ex: através de chamadas a clientes actuais com uma oportunidade única que eles podem beneficiar – daí ser importante ter uma lista de contactos de clientes activos).

E por fim o Quanto é que vai custar a implementação do mesmo (Ex: chamadas durante 3 meses, 4 h por dia, mais 4h de telefone por dia, considerando cada hora a 20€ e 0,5€ de telefone, terás alocado 4800€ (horas)+ 30€ (telefone) de orçamento para esta acção) e quem vai executar este objectivo (Ex: a tua equipa comercial, a tua secretária ou tu – depende sempre do teu organograma).

Depois da táctica está na hora de executar a técnica.

A Técnica

A técnica ou objectivos de execução é que vão garantir ou não se consegues atingir os objectivos que definiste no plano de acção (a táctica ou planeamento a médio prazo) e o que definiste a longo prazo (a estratégia).

Ou seja, é o que vais fazer todos os dias um pouco ou, por outras palavras, as actividades diárias.

E garanto-te uma coisa, é na técnica que tu adquires aquilo que eu designo por hábitos de alta performance.

Voltando ao ex. que dei em cima, para atingir o objectivo de “Aumentar a venda média por cliente em 10% até ao final do ano com um novo serviço”, deves fazer 30 chamadas por dia (nas 4 horas que definiste, para falares com clientes actuais e apresentar e vender-lhes o novo serviço que tens). Não é para novos clientes é para os que já tens neste objectivo especificamente.

Ou seja, a tarefa é fazer 30 chamadas por dia. É o que garante a produtividade da tua empresa.

PS7: É isto que ensinamos aos empresários e equipa que adquirem o programa de consultoria premium ou o programa de formação “Marketing e Vendas 4.0 – parte 1 e 2”.

E é isto.

Estes 3 passos são simples? Muito.

São fáceis. Não, até são muito difíceis se não tiveres o teu SRA treinado e uma consistência de execução e persistência constante para além da avaliação e correcção das tuas acções.

Espero que tenhas compreendido os 3 passos porque agora, no próximo ponto, vou-te passar algo que nunca fiz aqui no blog, que é um “Workshop de Objectivos”, ou seja, como deverão ser delineados os teus objectivos.

Escrever objectivos para um plano de negócios (e para a vida)

Escrever objectivos para um plano de negócios (e para a vida), por Sacha Matias e Dr. Performance for Business

No artigo Objectivos ou Planeamento? já abordei a diferença entre planear e fazer objectivos.

Aqui neste ponto apenas te quero desafiar a escreveres objectivos de acordo com algumas regras. E depois os possas encaixar no plano de negócios.

Já te falei da estratégia, da táctica e da técnica. E todos eles pressupõem objectivos e tarefas. Agora é a altura de passares à acção de escrita.

Recomendação, não leias mais sem fazer o exercício. Porquê? Porque, em média, mais de 95% do que leste hoje, se não colocares em prática imediatamente vais-te esquecer daqui a umas horas.

Agora que tens esta informação vou-te passar o exercício.

Escreve da forma seguinte:

  • 5 objectivos de vida;
  • 5 objectivos anuais (a parte dos 12 para cada plano de acção);
  • Rendimentos que desejas ter nos próximos 5 anos (mais especificamente quanto queres ganhar por mês e ter na conta bancária);
  • 3 actividades que vais fazer por mês para melhorares a tua vida (saúde e pessoal);
  • 3 actividades que vais fazer por mês para melhorares o teu negócio/empresa (recrutamento, criação departamento, contratar consultoria de gestão, formação, etc.);
  • E ainda, 3 actividades que vais fazer por mês para melhorares a tua produtividade (ex: tirar folga um dia da semana sem pensares no teu negócio).

Depois, cada objectivo deve ser escrito em modo de verbo: “atingir”, “adquirir”, etc., e quando vai ser atingido (no estratégico daqui a 10 anos, 5 anos, 3 anos e 1 ano; No táctico no período de 3 meses).

Porquê estas duas condições? Porque vai permitir avaliar se estás próximo ou não e se deves corrigir o caminho que te leva lá.

Para além destas duas condições, deves colocar as listas destes objectivos num local que vejas todos os dias (para além de te recomendar que os graves com a tua voz). E diz e ouve todos os dias como se já os tivesses atingido:

  • Eu faço 10 vendas por dia;
  • Eu trabalho menos de 7h por dia;
  • O meu negócio cresce 16% ao semestre desde que implementei o planeamento que aprendi aqui;
  • Eu consegui emagrecer 7 kg num mês…

E só mais um exercício para reforçar o que te disse anteriormente (escreve como se já as tivesses):

  • Que 3 actividades/coisas atingíveis queres do teu negócio/emprego?;
  • Que 3 actividades que vais fazer com o teu pessoal/equipa todos os meses para os tornar mais produtivos?;
  • Quais são as 3 actividades que vais fazer para seres mais feliz e saudável? Quantas vezes e quando as vais fazer?.

Sem isto, volto a repetir, “Qualquer caminho serve”. Por isso, se não fazes isto não te queixes.

Lembras-te do que te contei em cima sobre ter conseguido chegar à selecção nacional e ao projecto olímpico? Pois, foi através deste método, de dizer todos os dias como se tivesse atingido e, mais importante, ter trabalhado que nem um louco todos os dias para os atingir. Ah, e por estar acompanhado por um treinador excepcional – o ex. clássico que se estiveres bem acompanhado com o plano certo atinges tudo – que hoje em dia é o DTN do Golfe português.

Agora é importante perceber a eficácia da cada acção que executas.

Medir a eficácia de cada objectivo do plano

Medir a eficácia de cada objectivo do plano, por Sacha Matias e Dr Performance for Business
Umas vezes vais acertar, umas vezes vais corrigir e aprender… Este é o truque de alto desempenho e performance

Começo este ponto com esta pergunta:

Sabes como melhorar o desempenho?

É uma pergunta tramada e difícil de responder… E se não avalias mais difícil ainda é.

É neste ponto que terás que falar a verdade toda e responsabilizares-te por tudo o que de bom e menos bom conseguiste na tua vida e no teu negócio (ex: a responsabilidade da falência do meu negócio não foi da minha equipa, foi exclusivamente minha).

E agora quero-te falar sobre eficácia.

A eficácia é que vai garantir que atinjas os objectivos.

Se estiveres sempre a medir constantemente a eficácia das tuas acções, serás capaz de corrigir e ajustar depressa e com facilidade qualquer actividade que não te esteja a levar ao resultado esperado.

Ex: Quando lancei, este blog, há 1 ano e meio, se tivesse mais de 50 pessoas por mês no mesmo era uma sorte. E não percebia porque. Até começar a delinear uma estratégia, uma táctica e uma técnica, há menos de 6 meses. Desde esse dia que os números de pessoas que passam por cá tem vindo a disparar. Em 1 ano entraram 600 pessoas no blog, em menos de 6 meses com um plano e medição da eficácia do mesmo entraram mais de 6000. 10 vezes mais pessoas em metade do tempo.

É incrível o poder da medição da eficácia.

E se estiveres a medir o que tu fazes e implementares o mesmo à tua equipa, em tempo real, garanto-te que atinges resultados que nunca atingiste.

Como é que recomendo que faças a medição?

Se eu estivesse no teu lugar, pegava na folha da técnica diária (as actividades que delineaste para o dia, que falei no planeamento técnico) e ao final do dia verificava se tinha conseguido tudo o que me propus. São 5 minutos apenas (com o devido treino, se não tens esta rotina e hábito, de inicio vais demorar um pouco mais).

Depois reunires toda a informação diária e fazer uma avaliação mais profunda, uma vez por semana, dos resultados atingidos na semana com as actividades delineadas. E se estás mais próximo ou mais longe do que definiste no planeamento táctico (o plano de acção).

Ex: No caso do objectivo de vendas que dei de exemplo em cima, a cada 30 chamadas por dia, quantas pessoas estão a aceitar o novo produto? E foi na primeira chamada ou na 3a, 4a, ou 5a? Quanto é que aumnetou a tua facturação com estas acções ao fim de uma semana?

E porquê fazer estas perguntas neste caso? Porque vais descobrir se estás próximo do objectivo que delineaste ou mais longe – e aqui afinar o mais rápido possível o que não está a funcionar, que pode ser o teu guião de vendas, o serviço não ser bem o que eles esperam (daí falar muito do objectivo de testares algo primeiro como falei neste artigo: Como Implementar e Testar um Modelo de Negócios?) ou por outra razão qualquer.

É isto que fazemos com os empresários, empreendedores e respectivas equipas aquando a medição da eficácia. Educar os mesmos e corrigir em tempo real o que não resulta.

Estás pronto para medir a eficácia de cada acção e actividade tua e da tua organização?

Conclusão

O plano de negócios é um dos documentos mais importantes elaborados por uma empresa – e a responsabilidade principal do mesmo é do empresário/empreendedor.

E não só para o empreendedor, sócios ou funcionários da empresa, mas também para ajudar parceiros, fornecedores e investidores a entenderem como é que a empresa funciona e quais são os próximos passos.

Elaborares o plano de negócios requer seriedade e muito compromisso.

Não levares esta actividade a sério (sim também é uma actividade!), não analisares o mercado da maneira correta ou transferires a responsabilidade para pessoas pouco capacitadas pode ser um grande risco! E um grande tiro no pé (isto para ser simpático).

Se eu pudesse resumir este o artigo, um plano de sucesso é feito através de uma fórmula muito simples e ao mesmo tempo poderosa: Pensar o que queres (o modelo), planear (plano com a estratégia, a táctica e a técnica), aprendizagem ao longo do tempo, execução consistente, correcção e medição em tempo real com a devida afinação e consequente execução afinada.

Simples assim.

Agora que sabes O que é um plano de negócios, elabora o da tua empresa o quanto antes!

Já agora, como é que são os hábitos de planeamento da tua empresa/negócio/emprego?

Deixa nos comentários, garanto-te que te vai ajudar a ti e a quem visita esta “nossa casa”, que é o blog da Dr. Performance, for Business.

Tem uma excelente semana,

Sacha Matias (Criador da Dr.Performance™, for Business).

PS8: Gentilmente escrito entre treinos, a viajar por Portugal com a família e a trabalhar com empresários e as suas equipas para criarem o plano de sobrevivência deste ano.

PS9: Se gostaste, se te trouxe algo de novo, se te ajudou de alguma forma, carrega nos ícones de redes sociais que se encontram ou no início do artigo ou aqui por baixo para partilhares nas mesmas. Também me vais ajudar assim. 🙏🏼 🤗

PS10: Se és empresário, empreendedor e gostavas de perceber as ineficiências que tens na empresa mas que poderás não estar a ver (e que por vezes representa entre a 8 a 20% da facturação total em perca e em alguns casos ainda mais), basta carregares aqui para receberes um diagnóstico gratuito.

3 thoughts on “Plano de negócios? Sabes montar um?”

  1. Pingback: Os 9 passos desde a Ideia até a venda | Dr. Performance™, for Business

  2. Pingback: Descomplicar a Gestão a actos simples | Dr. Performance™, for Business

  3. Pingback: Descomplicar a Gestão a actos simples | Dr. Performance™, for Business

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Todos os Artigos

Partilha nas Tuas Redes Sociais (Escolhe um botão)

Share on facebook
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email
Share on pinterest

POWERED BY Sacha Matias 

Dr. Performance © Copyright 2019

Muito Obrigado pela tua Subscrição.

Irás receber E-mails com o remetente: email@drperformancebusiness.com

Se nas próximas 24h não receberes nenhum email, verifica a tua caixa de Spam, promoções e caixote do lixo no gmail (e Spam no hotmail ou live).

Irás receber como oferta no primeiro e-mail o e-book “Está na Altura de Ganhares Tempo”

Vamos-nos vendo por aqui, Sacha Matias

Powered By Sacha Matias