Sabes os 3 pontos cardeais para acompanhar o negócio? -
Sacha Matias (Criador Dr. Performance<br>e Método Dr Performance 15 Minutos)

Sacha Matias (Criador Dr. Performance
e Método Dr Performance 15 Minutos)

Professor, formador, adoro ajudar as pessoas a manterem-se saudáveis.
Entusiasta pela família, pessoas e desporto.

"Gostava de te ajudar a chegar a mais pessoas Sacha, como posso fazer?"
Obrigado por isso.
Podes Partilhar com mais Pessoas
(carrega num dos ícones)
Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on pinterest
Pinterest

Sabes os 3 pontos cardeais para acompanhar o negócio?

Os 3 Pontos Cardeais para acompanhar o negócio, por Sacha Matias
É importante avaliar todas as ações efetuadas num negócio

Mais de 80% dos empresários fogem das contas (e não é por isso que é obrigatório ter um contabilista), mas há 3 pontos cardeais para acompanhar o negócio que não devem ser descurados

Há algo que um empreendedor/empresário que começa um negócio odeia: contas. Os 3 pontos cardeais para acompanhar o negócio fazem parte dessas contas.

Eu sei porque fiz exatamente isso. E foi uma das razões que fez com que as contas na minha empresa derrapassem.

Para mim, estes 3 pontos cardeais são críticos para entender o que está a acontecer e assim poder tomar, em cada momento, as melhores decisões.

Vê a seguinte frase de Confúcio:

“Sem uma língua comum não se podem concluir os negócios.”

E que linguagem é esta nos negócios? Se disseste contabilidade acertaste. E provavelmente estás sempre a fugir desta linguagem. Eu fugia (e confesso, ainda fujo). Mas dentro de todos os números existentes, basta-te compreender os 3 pontos cardeais para acompanhar o negócio (não tens que ser um expert em contabilidade).

Recomendo que entendas a linguagem, saibas fazer uma leitura macro, de forma a perceberes o teu negócio e conseguires antever as consequências das tuas ações. Todas mesmo.

Como diz um dos meus mentores, Paulo de Vilhena:

“O que não é medido, não é feito.”

E eu até acrescento, o que não é medido não é replicável. E se não é repricável anda a derivar na sorte.

Vou-te dar alguns exemplos:

  • Um Chef de Cozinha Internacional testa todos os ingredientes que utiliza. Analisa depois a temperatura que cozinha cada ingrediente. Depois colhe dados do que fez e toma decisões relativamente a essa colheita de dados (ao contrário de um cozinheiro normal que faz sempre os mesmo pratos sem avaliar – e nada contra, como bem em sítios como esse).
  • Um médico analisa os sintomas, conjugando-os com analises e exames complementares, para depois sim lhe conferir um diagnóstico e o respectivo tratamento.
  • Um Empresário/gestor de topo deve analisar o balanço, a demonstração de resultados e o fluxo de caixa. Após esta análise, em tempo real (p.ex. 1X/ mês), percebe o que está a acontecer e toma as decisões necessárias (de investimento e corte de custos).

Já reparaste que nos exemplos apareceu sempre o número 3? Nada é por acaso.

Há 3 pontos cardeais para acompanhar o teu negócio (e também o perceber):

  1. O balanço
  2. A demonstração de resultados
  3. A demonstração de fluxos de caixa

1. O Balanço

O balanço, por Sacha Matias
O equilíbrio na empresa está entre o que entra e o que sai.

O balanço de uma diz-me, em tempo real, como está a situação da empresa (dá-me a foto “local”).

Este ponto cardeal apresenta a situação patrimonial e financeira de uma empresa.

Evidenciando os bens, os direitos, as obrigações da empresa e a posição dos seus proprietários. Ou seja, contém a descrição de todas as “coisas” que compõem a empresa (ativos), distribuídos pelas que são minhas (capitais próprios) e aquelas que eu devo a alguém (passivo).

Pode ver representado o balanço na infografia seguinte:

Os 3 Pontos Cardeais para acompanhar o negócio: O balanço, por Sacha Matias
Balanço

O balanço tem este nome porque está sempre balanceado entre o ativo e os capitais próprios mais o passivo, ou seja:

Ativo= Capitais Próprios + Passivo

Este ponto cardeal é muito importante para avaliar, por um lado o património da empresa e, por outro lado, qual a divida existente no negócio em causa.

Por outras palavras, o balanço dá-me o presente da empresa.

Artigo Relacionado:
"A Construção de 
Um Plano de Ação"

2. A demonstração de resultados

Demonstração de Resultados, por Sacha Matias
Aqui consegue ter um filme do que aconteceu, em termos operacionais na empresa

Bem, se olhares para a imagem podes ficar assustado. Não fiques. Não precisas ver tudo o que está na imagem.

O que é que precisas de ver daquele documento complicado da Demonstração de Resultados que está no teu contabilista?

A coluna onde estão os proveitos e todos os custos da empresa, permitindo avaliar o lucro (a diferença entre todos os proveitos e custos) no período de análise. E resulta no 2º ponto cardeal (dos 3 Pontos Cardeais) para avaliar o negócio.

Vamos ver uma representação gráfica? Aqui vai:

Os 3 Pontos Cardeais para acompanhar o negócio: A Demonstração de Resultados, por Sacha Matias
Demonstração de Resultados

Ou seja em forma de formula é: Lucro= Proveitos – Custos

É um mapa que dá informações muito importantes do ponto de vista operacional e que, juntamente com o balanço, conta a história, como um filme, da empresa num determinado período.

Por outras palavras permite-me confirmar ações do passado (o que gerei de dinheiro e o que entreguei) e o lucro gerado.

Se o ponto cardeal anterior, o balanço, me dá o presente, este permite-me ver o passado (ações efectuadas num dado período).

Mas vamos por partes! Porquê é que te quis travar aqui?

Porque pode não contar a história toda (existem mais algumas coisas a avaliar)!

O valor do lucro que obtiveste neste simples cálculo corresponde apenas a uma promessa e não corresponde a dinheiro na conta bancária.

Para isso, é fundamental entenderes e associares o terceiro ponto cardeal.

Podes ver também:
"A Fidelização de
Clientes será
Importante?"

3. A demonstração dos fluxos de caixa

Os 3 Pontos Cardeais para acompanhar o negócio: O Fluxo de Caixa, por Sacha Matias
O fluxo de caixa é igual a dinheiro no bolso (neste caso no banco e na caixa da empresa)

Pela minha experiência, são poucas as pessoas que aguentam a verdade.

Mas se chegaste até aqui é porque gostas de ser confrontado com a verdade.

Então deixa-me dizer-te:

Este é ponto cardeal que te diz a verdade toda e de uma forma inequívoca. O resultado do mesmo corresponde ao valor que está nas contas bancárias e na caixa. É real! E não mente de todo.

A demonstração de fluxos de caixa representa todos os fluxos de caixa (o que recebi e paguei). Estes são divididos em 3 tipos diferentes, conforme é originado:

  • Fluxos operacionais (o dinheiro O) recebimentos e pagamentos provenientes diretamente da operação da empresa. (Ex: compra e venda de produtos/serviços diretamente associados com o teu negócio);
  • Fluxos de investimentos (o dinheiro I) recebimentos e pagamentos provenientes de investimentos não diretamente relacionados com a força produtiva da empresa. (Ex: venda de um carro, de uma casa que não estava a ser utilizado na operação, mas que pertencia aos ativos da empresa);
  • Fluxos de financiamento (o dinheiro F) recebimentos e pagamentos provenientes de operações de financiamento. (Ex: empréstimo bancário, accionistas, o teu dinheiro pessoal a entrar na empresa).

Pode ver o esquema gráfico deste ponto cardeal:

Fluxo de Caixa, por Sacha Matias
Como deves apontar o seu Fluxo de Caixa em termos gráficos, para ficar mais simples em termos visuais

Uma empresa equilibrada deve viver, principalmente, dos fluxos de caixa operacionais (o dinheiro O).

Usar os outros dois tipos de dinheiro pode ser drástico a médio/longo prazo (vê o exemplo das equipas de futebol ou dos bancos). Evita alimentar as operações das empresas com o dinheiro F e I.

Quero que tomes atenção ao que te vou dizer: Este ponto cardeal é muito importante (dentro dos pontos cardeais para acompanhar o negócio)!

Permite-te verificar o estado da tesouraria, antecipando potenciais falhas que poderão, no caso de ignorares falhas graves, levar à falência da empresa.

Estes são os 3 pontos cardeais que são fundamentais acompanhar periodicamente:

  • A demonstração de resultados e a demonstração dos fluxos de caixa mensalmente.
  • E o balanço, como sofre menos alterações, pode ser analisado apenas trimestralmente.

É essencial que os analises com detalhe, principalmente verificando as alterações fruto das ações e decisões que tens ao longo do tempo.

Esta análise permite-te perceber as consequências das tuas ações, assegurando que com o conhecimento adquirido vais ajustando as ações e decisões de forma a levares a empresa para o caminho que pretendes.

Em forma de resumo, eu só posso aumentar o fluxo de caixa se conhecer o ponto cardeal da demonstração de resultados. Por outras palavras, só existem duas alavancas (como num avião) que podem aumentar o fluxo de caixa: Aumento das vendas e diminuir os custos.

Vendas (Aumentar):

  1. Aumentar o número de Contactos: através de funis de marketing (pelo menos 10).
  2. Aumentar a taxa de conversão de contactos: habilitar a equipa comercial a aumentar a taxa de conversão: O vendedor não quer vender, o cliente é que quer comprar.
  3. Nível Médio de Transacção: esse nível representa o valor médio das vendas totais (vai ser aumentado se aumentar: o número de clientes, o número de conversões e o valor da transação).
  4. Valor da Transação: Ter uma estratégia de aumentar o valor do produto ou serviço (cursos, mercadorias baratas e caras: os restaurantes fazem muito bem isto, mentorias, consultorias, entre outros). E como aumentar? Com estratégias de Down-sell, Cross-sell e Up-sell (prometo escrever um artigo só sobre isto).

Custos (reduzir):

  1. Mercadorias: renegociar o valor das mercadorias e comprar menos do que precisa (tem um risco que pode ficar sem stock, por isso deve conhecer o seu prazo médio de inventário).
  2. Baixar custos de Pessoal: não estou a dizer para baixares o ordenado, mas deves ter um rácio de lucro por colaborador – ou seja, quanto é que cada colaborador gera de lucro para a empresa – importante para tomar decisões com os colaboradores.
  3. Fornecimento de Serviços Externos (FSE): Renegociar, se possível, trimestralmente, o fornecimento de água, luz, comunicações, renda, entre outros FSE – o mais fácil de tratar de todos os custos (as empresas têm uma boa capacidade de negociação nas FSE relativamente a um empresário em nome individual ou um particular).
  4. Amortizações: se o fluxo de caixa é grande, pague rápido; se está baixo, re-negoceias as amortizações).
  5. Juros sobre Empréstimos: Ver a taxa de juro e renegociar com o financiador.
  6. Impostos: Fazer contas do que vais pagar. Se vais pagar muito reinvestir em ativos financeiros (Ex: bolsa, forex…) ou em ativos intelectuais (cursos para ti e para a equipa para melhorar competências pessoais).
  7. Despesas Pessoais: Reduzires as despesas pessoais e da tua família sobre a empresa. Faz contas diferentes, define uma % do lucro para passar para a tua conta pessoal. Atenção: não é um bom jogo descapitalizar a empresa desta forma.

É isto que ensinamos, apoiamos e desafiamos os empresários que seguimos a fazer. E quando percebem que demoram apenas 15 minutos a fazer isto, mensalmente, nunca mais deixam de ter o controlo da empresa.

Gostavas de ter um diagnóstico gratuito
à tua empresa?
Basta carregares aqui.

E a nossa ajuda é o 4º ponto cardeal. Controla os três que falei no artigo e nós teremos todo o gosto de ser o 4º.

“Porque quem controla os números, toma decisões consistentes e conscientes e, com isto, domina e ganha o jogo mais vezes do que perde.”

A frase que lhe deixo para lhe poder dar uma nova visão.

Deixa o teu comentário ou dúvidas no final deste artigo.

Tem uma excelente semana,

Sacha Matias (Criador Dr.Performance, for Business).

3 thoughts on “Sabes os 3 pontos cardeais para acompanhar o negócio?”

  1. Pingback: Descomplicar a Gestão a actos simples | Dr. Performance™, for Business

  2. Pingback: Como implementar e testar um Modelo de Negócios? | Dr. Performance™, for Business

  3. Pingback: Desmistificar Hábitos de Alta Performance - Dr. Performance™, for Business

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Todos os Artigos

Partilha nas Tuas Redes Sociais (Escolhe um botão)

Share on facebook
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email
Share on pinterest

POWERED BY Sacha Matias 

Dr. Performance © Copyright 2019

Muito Obrigado pela tua Subscrição.

Irás receber E-mails com o remetente: email@drperformancebusiness.com

Se nas próximas 24h não receberes nenhum email, verifica a tua caixa de Spam, promoções e caixote do lixo no gmail (e Spam no hotmail ou live).

Irás receber como oferta no primeiro e-mail o e-book “Está na Altura de Ganhares Tempo”

Vamos-nos vendo por aqui, Sacha Matias

Powered By Sacha Matias