Consultoria empresarial em pequenas empresas? |
Sacha Matias (Criador Dr. Performance<br>e Método Dr Performance 15 Minutos)

Sacha Matias (Criador Dr. Performance
e Método Dr Performance 15 Minutos)

Professor, formador, adoro ajudar as pessoas a manterem-se saudáveis.
Entusiasta pela família, pessoas e desporto.

"Gostava de te ajudar a chegar a mais pessoas Sacha, como posso fazer?"
Obrigado por isso.
Podes Partilhar com mais Pessoas
(carrega num dos ícones)
Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on pinterest
Pinterest

Consultoria empresarial em pequenas empresas?

Consultoria empresarial em pequenas empresas, por Sacha Matias
Um consultor é como um médico. Analisa, diagnostica e mostra em conjunto com o empresário a solução.

O que te quero passar neste artigo é o que faz um consultor em pequenas empresas, como as pode ajudar a acelerar os resultados e descobrir as ineficiências.

Consultoria Empresarial em Pequenas Empresas? Mas o que é que faz um consultor numa empresa que não é a sua?

Se fizeste a pergunta o que faz um consultor, é bastante provável que ou não saibas – e ai a razão deste artigo – ou então possas estar a enfrentar dificuldades de gestão na tua empresa.

Pode ser baixa faturação, contas que não fecham, clientes que desaparecem, entre tantos desafios possíveis. Sim, podes precisar de ajuda. Mas de qual tipo?

O que vou passar aqui é o que é um consultor e como é que, a consultoria empresarial em pequenas empresas podem, não só, exponenciar a mesma a patamares nunca atingidos como a crescer onde o empresário não está a ver.

A contratação de um especialista em consultoria empresarial em pequenas empresas não deve ser vista como um custo para a empresa, mas sim como um investimento que traz retornos financeiros e institucionais para a organização a curto, médio e longo prazo.

Sem mais demoras, vamos a isso. O artigo está dividido desta forma:

Afinal, o que faz um consultor?

É Preciso Consultoria Empresarial em Pequenas Empresas?

Como contratar uma consultoria empresarial para a tua pequena empresa?

O contabilista pode ser o consultor empresarial da tua Empresa?

Como seres o teu próprio consultor de gestão?

Razões para teres uma consultoria na tua empresa.

A conclusão possível sobre a consultoria em pequenas empresas.

Afinal, o que faz um consultor?

Afinal o que faz um Consultor?, por Sacha Matias
Tal como um Médico que diagnostica e prescreve, um consultor empresarial é um médico das pequenas empresas. Diagnostica ineficiências e prescreve uma cura. E o Empresário faz ou não.

A pergunta sobre o que faz um consultor pode ter dois tipos de resposta.

A primeira delas, é claro, fazendo uma descrição das atividades de um consultor.

A segunda, e verificando o que acontece nos dias de hoje, é esperar – quando tudo corre mal – que esteja nele a esperança de salvação da tua empresa.

Afinal, não é raro um consultor ser lembrado quando a empresa está em Cuidados Intensivos – uma bela analogia com a saúde e com as situações de vida ou morte – e o fracasso da empresa é apenas uma questão de tempo.

É mais que óbvio que este tipo de visão – da segunda resposta – restringe muito a actividade do consultor, cujo valor não aparece somente nas “horas mais terríveis”.

Há razões para teres consultoria quando o negócio vai muito bem (ou aparentemente vai bem).

Mas aí o pequeno empresário – tu que estás a ler – pode olhar para a necessidade permanente de investir na empresa, em analisar a economia e ter um bom fluxo de caixa e pensar: “Se cheguei até aqui sozinho, por que razão preciso de ajuda agora?”. Faz-te sentido esta pergunta?

Pois, é exactamente em momentos como esse que teres um conselho profissional e especializado faz toda a diferença. Atenção, este profissional não vai dizer o que tu já dominas, vai sim descobrir as ineficiências que estão a impedir o crescimento do teu negócio.

As decisões numa empresa costumam ser um momento de tensão, em especial quando o que se avalia é um passo tão importante, tal como:

Agora, e se estás a ler atentamente, começas a entender o que faz um consultor.

Como o nome indica, ele presta consultoria à empresa, em duas fases fundamentais:

1ª fase: o diagnóstico da empresa – onde se analisa todas as áreas fulcrais do negócio, desde o controlo do planeamento e indicadores, crescimento do Marketing que alimenta as vendas e o crescimento de cada pessoa na organização, alavancagem empresarial e por fim a liderança.

2ª fase: Analise do Diagnóstico com o Empresário/Decisor da empresa, onde se vêm estes 4 pontos em profundidade e como podem ser melhorados. Depois, a partir daqui, o Empresário fica com informação fundamental e preciosa para tomar decisões.

Por outras palavras: Ele não vai fazer pelo o Empresário, ele vai auxiliar e desafiar o empresário a implementar as 4 fases: Controlo, crescimento, alavancagem e liderança.

Infelizmente, o mercado de consultoria empresarial – como as grandes empresas de consultoria assim definiram – funciona mais como um implementador de processos e criação de critérios de qualidade, o que não responsabiliza o Empresário ou a estrutura porque foi algo pré-feito e não é esse o objetivo.

Atenção: Por muitos milhares ou milhões que invistas numa consultoria externa, os mesmos nunca vão perceber ou tratar o negócio como o dono ou donos do mesmo (neste caso tu).

Eu que venho da área da saúde vejo um consultor empresarial como um médico:

Ele Diagnostica e Analisa o Problema, transmite esse problema ao Empresário e mostra a “terapêutica”. Por fim cabe ao empresário decidir se este acompanhamento vale a pena.

“O sucesso não bate à sua porta. É preciso estabelecer um plano, construí-lo e vendê-lo para mundo. Mas a chave de tudo é ter conhecimento”.

Reid Hoffman – Investidor Empresário.

É Preciso Consultoria Empresarial em Pequenas Empresas?

É Preciso Consultoria Empresarial em Pequenas Empresas?, por Sacha Matias
A dúvida é se contrato alguém para me ajudar ou se encontro alguém na estrutura para fazer este trabalho.

Esta é uma questão interessante.

As pequenas empresas correspondem a aproximadamente 90% do tecido empresarial, no entanto, apenas 3% atinge a faturação de 1 Milhão de €.

Mas deixa-me fazer-te uma pergunta primeiro:

Quantas vezes no teu dia-a-dia te deparas com um problema que parece não ter solução, ou, pelo menos, serem de grande complexidade? Se calhar Várias Vezes, certo?

Isto não significa necessariamente chamares um consultor de cada vez que tens dúvidas sobre o que é necessário fazer.

No entanto, às vezes também parece que não temos problemas, temos vendas altas, a facturação está a crescer mas, no final do ano, ao analisar a demonstração de resultados, existe um discrepância entre o EBIDTA e o lucro e fluxo de caixa.

E sabes o que é curioso? Existem empresas que morrem deste aumento de facturação. E um consultor vem-nos “ajudar” neste momento, porque vem com outros olhos, os olhos de quem vai ver o que tu não estás a ver – não tens que fazer tudo sozinho.

Outra razão deste serviço de consultoria empresarial é quando há um objetivo claro, mas não há certeza sobre como percorrer o caminho para concretizá-lo. O que quero dizer com isto? O Empresário sabe o ponto A (inicio), sabe o ponto Z (o que pretende que a empresa seja ou pelo menos a Visão), não sabe é os obstáculos ou como os contornar.

E o consultor vai servir de parceiro privilegiado porque vai ter informações que vai trabalhar com o empresário para, juntos, contornarem os obstáculos.

Todos os exemplos citados antes, da filial à contratação ou até mesmo um empréstimo, encaixam-se nesse caminho. E nem sempre a decisão é a mais acertada.

Já sabes o que faz um consultor empresarial, mas para avaliar a tua necessidade, vamos refletir sobre o que contratá-lo representa.

Estou a falar de uma ajuda externa no teu negócio, que não pode ser confundido com interferência, mas que na prática se materializa com outra empresa dentro da tua, inteirando-se sobre os processos/maquinas instituídos, compreender a eficácia do planeamento de curto e longo prazo e guiando as tuas acções, – não fazer por ti, ainda que por prazo limitado.

E isto pode ser o pequeno passo entre o Sucesso e o fracasso empresarial.

E agora, mantens o pensamento de que precisas de um consultor na tua empresa?

O exemplo mais preciso que te posso dar são os empresários que acompanhamos. Após o diagnóstico gratuito, onde se faz um RX à empresa em conjunto com o empresário, descobrem-se ineficiências.

Estas ineficiências representam, muitas vezes 8 a 15% de percas de dinheiro que não se estavam a ver. E o empresário não só consegue pagar o investimento do consultor com estas percas como ainda ter lucro sobre esta contratação.

Se sim, é muito provável que estás pronto para o próximo passo: definir quem irá exercer esse papel.

“Quanto mais aprendes, mais ganhas.”

Warren Buffet 

Como contratar uma consultoria empresarial para a tua pequena empresa?

Pode parecer estranho, mas uma das melhores formas de compreenderes com maior exactidão a necessidade ou não de teres um consultor no teu negócio é conheceres onde esse serviço está disponível.

Quando se fala nesta função, é bastante provável que penses numa empresa de consultoria ou num profissional especializado na atividade.

De qualquer forma, ao optar por alguém específico da área, há as duas alternativas que acabei de comentar: a empresa e o autónomo.

Não existe melhor ou pior escolha nesta relação, mas lembra-te que terás um “estranho” a conhecer-te a ti e ao teu negócio em profundidade.

Se não gostares do trabalho do consultor, podes trocar por outro consultor (caso optes pela empresa de consultoria) ou encerrar o projecto (caso prefiras o consultor autónomo).

Obviamente que a experiência e tempo de mercado são outros fatores a considerares neste investimento, além da própria formação do consultor ou da equipa de consultores.

PS: Garanto-te que no diagnóstico à tua empresa percebes se o consultor sabe o que está a fazer.

Dependendo da complexidade do teu objectivo, em que fase a tua empresa se encontra no crescimento ou se está a faturar muito mas a lucrar pouco, teres ao teu lado alguém que já enfrentou uma situação parecida (ou vivências pessoais parecidas) e superou-as oferece-te a segurança necessária e aumenta a confiança.

Outro detalhe que pode parecer pequeno e que me perguntam muito é o preço.

“Como assim Sacha?”

(passou-te esta pergunta na cabeça, certo?)

Há algo que deves ponderar que é pensar no custo-benefício.

Se o consultor te garante um retorno x, desde que tu também faças o que te propuseste mais o acompanhamento semanal dele e, se estas duas variáveis estão a ser feitas no seu todo, então não só vais recuperar todo o dinheiro que investiste no consultor como vais ainda aumentar os lucros.

Por isso a pergunta que te deves fazer nesta fase é: “Vale mais estar sempre a perder dinheiro em ineficiências que não dou conta ou descobrir as mesmas, corrigir e ter mais dinheiro em caixa e lucro?”

Só tu podes responder.

E o nosso trabalho é estimular o que está presente no infográfico seguinte:

Estimulação de Resultados da Empresa na consultoria empresarial, por Sacha Matias
Estimulação de Resultados da Empresa na consultoria empresarial.
Esta é a relação especial entre o Consultor e Empresário.
Para usares esta imagem no teu blog, usa
este Link (É importante colares este
link no blog):
https://www.drperformancebusiness.com/wp-content/uploads/2020/05/Estimulação-de-Resultados.png

Mas nada como testar um diagnóstico, não tens nada a perder e tiras as tuas ilações.

O contabilista pode ser o consultor empresarial da tua Empresa?

Há escritórios de contabilidade que oferecem a consultoria empresarial nos seus serviços. Assim de cabeça e os exemplos que te posso dar é o Grupo Your e a Monteiro & Pais – consultores, lda.

E vais ver serviços de consultoria nestas duas empresas nacionais de apoio a empresas. Mas consultoria de que?

Pois, é consultoria de contabilidade ou financeira, em que acompanham as tuas facturações em tempo real e, se forem boas, tens dois relatórios emitidos mensalmente – A Demonstração de Resultados e a Demonstração de Fluxos de Caixa.

Ou seja deverá ser visto como um consultor financeiro que vai complementar mas não substituir um consultor empresarial focado em pequenas empresas.

E se o teu contabilista não te entrega estas demonstrações 1 vez por mês para tu analisares, poderá ser por duas razões: Ou porque tu não pedes e ele não tem essa sensibilidade ou porque tu não queres enfrentar essa verdade.

Recorda-te, um consultor empresarial vai funcionar como uma pessoa neutra na organização, não vai fazer por ti nem decidir por ti, mas vai sim ajudar-te a ganhar sensibilidade aos números mais importantes e com isso poderás tomar decisões mais assertivas de acordo com as análises.

E, para além disso, é normal que o contabilista não esteja só dedicado a aquela empresa/empresário, o que é normal senão o seu próprio negócio não cresce.

Existem evidências que mostram que os contabilistas são utilizados por pequenas empresas mais para serviços básicos e burocráticos (como emissão de guias e pagamentos de impostos) e menos para ações capazes de melhorar os resultados das empresa (como gestão e planeamento estratégico e operacional).

E é por esta razão que um consultor empresarial e um contabilista não são antagónicos mas sim complementares.

E, como referi em cima, o consultor vai ajudar o empresário a compreender os números principais que se encontram nas informações contabilísticas e com isto eliminar eficiências nos números.

Termino este ponto com esta frase:

“Cerca de 40% de uma decisão se baseia em fatos, provas e oportunidades; 60% dependem do grau de compreensão, confiança e empatia com a pessoa ou a ideia em questão.”

Juliet Erickson e Robert Cialdini 

Como seres o teu próprio consultor de gestão?

Porque é que usei este titulo? Em primeiro para te chamar a atenção, claro.

Mas também porque o título deste tópico é usado numa obra muito interessante: “Como ser seu próprio consultor de gestão“, escrito por Calvert Markham. O livro é uma espécie de guia, no qual estabelece como utilizar técnicas de consultoria sem o auxílio de terceiros.

A proposta é bem clara: tu, empreendedor, gestor ou mesmo empresário precisas de assumir o teu papel como dono e responsável pelo negócio, sendo por consequência o maior interessado no sucesso do mesmo.

Como diria a minha mãe: “Filho nunca ninguém vai gostar tanto de ti como tu mesmo”, e usando a mesma expressão dela: ” Nunca ninguém vai gostar do teu negócio como tu!”.

No entanto, seres o teu próprio consultor não significa necessariamente agires sozinho, ignorar o teu contabilista, recusares o apoio da tua equipa ou mesmo desconsiderares a ideia de contratar uma consultoria empresarial.

O mais importante está na aprendizagem: ao estudar o assunto e a própria empresa, adquires conhecimentos e capacidades, tornando-te mais apto a receberes e compreenderes as orientações dos especialistas e também para colocá-las em prática.

E como disse, a vantagem é que ninguém entende mais do teu negócio do que tu mesmo. Mas isso não te qualifica para exercer o papel de médico da empresa, que é como Markham compara o trabalho do consultor:

Da mesma forma que o médico, qualquer que seja sua especialização, precisa ter conhecimentos sobre anatomia, fisiologia e os principais sistemas humanos (…), então também o consultor tem de entender sobre a complexidade de uma empresa”.

E não tens que saber o “medicamento”, mas é óbvio que, pela experiência que tens em operar a tua empresa acertas mais vezes nas dosagens corretas de certos procedimentos.

E um consultor poder-te-a ajudar apenas a afinar as dosagens aplicadas para diminuir as ineficiências.

Razões para teres uma consultoria na tua empresa.

Se chegaste até aqui, os meus parabéns. Agora quero-te dar algumas das principais vantagens da contratação de uma consultoria empresarial para te dar o suporte necessário na resolução de ineficiências que não vês e, com isto, tomares decisões mais acertadas no teu negócio – nunca vamos acertar tudo, mas pretende-se estar o mais próximo disso.

Visão neutra

Não existe um apego emocional pela empresa, tampouco algum vício às tarefas ou processos existentes, como gostar mais ou menos de determinada pessoa. Há a contratação de um profissional de qualificação reconhecida, capaz de dar uma opinião de fora, baseada no seu diagnóstico e nos seus conhecimentos e experiência.

Tempo

Se é verdade que tempo é dinheiro, numa PME vale muito dinheiro. Dedicares-te pessoalmente à tarefa de consultor ou designar um funcionário do organograma para realizar tal diagnóstico raramente está ao alcance. Já o consultor está ali para isso, tem disponibilidade e dedicação exclusiva.

Foco no objetivo

Não há outra motivação para a realização da tarefa que não a concretização do objetivo estabelecido pela empresa da melhor forma possível. Não há distracções, não existe o “depois faz-se”. Assim como o consultor tem disponibilidade, ele também tem foco, pois não foi contratado por outra razão que não essa de, muitas vezes te relembrar o que foi proposto fazer.

Conhecimento adquirido

Creio que concordas que a rotina de um empreendedor, gestor ou empresário é de constante aprendizagem? Pois ao desfrutares do convívio de um consultor por um determinado período, o enriquecimento é evidente. É uma experiência única, que agrega não apenas para o momento.

Bem como haverá momentos que o próprio consultor pode recomendar algumas leituras para que possas ainda mais aumentar o teu vasto conhecimento.

Sensação de te “sentires amparado/apoiado”

Poucas coisas atrasam mais a tomar de decisão na empresa do que a insegurança do empreendedor/gestor/empresário.

Eu sei que, se estás a ler este artigo, estarás numa das decisões nomeadas em cima e que mesmo que tenhas várias informações em mãos, poderás não te sentir confiante ou convencido a dar um passo à frente quando uma questão muito importante está em jogo.

Com o apoio do consultor, existe uma sensação agradável de não estares sozinho. E quantas vezes o empresário tem este tipo de apoio?

A conclusão possível sobre a consultoria em pequenas empresas

Porque começo com este titulo a conclusão deste artigo?

Se leste com atenção vais perceber que a consultoria em pequenas empresas é mais que um serviço externo, pode ser “o game changer“.

Temos casos de Empresas com facturações anuais de 12 Milhões de Euros e fazem apenas planeamento anual, não conhecem a fundo os indicadores operacionais e financeiros e ainda nem sabem os seu prazos médios de recebimento, pagamento e inventário.

Fora outras ineficiências. E que, assim que começam a trabalhar connosco, recuperam em média e a curto prazo (em menos de um ano e por vezes em menos de 3 meses) entre 8 a 15% dessa facturação para o fluxo de caixa e conta bancária (nada mais nada menos que 1 milhão de euros, coisa pouca).

Dai, muitas vezes não poder ser uma conclusão mas uma parceria para a vida. Até o empresário ou a empresa perceberem que já não beneficiam da consultoria.

O Trabalho de Relação entre o Empresário e o Consultor está expresso no Infográfico seguinte:

Relação entre empresário e Consultor empresarial na pequena empresa, por Sacha Matias

Não sei qual é a tua experiência neste tipo de serviços, se alguma vez tiveste ou não. Algo te garanto, não ficas nada a perder em pedir um diagnóstico à tua empresa.

Se verificares vantagens em trabalhar com um consultor empresarial, perfeito. Se achares que mesmo assim dás conta de tudo sozinho e com a tua equipa perfeito na mesma porque ficas com informação que não vias.

E como podes aceder ao diagnóstico, perguntas tu? É só carregares aqui.

Deixa o teu comentário ou dúvidas no final deste artigo.

Tem uma excelente semana,

Sacha Matias (Dr.Performance™, for Business).

1 thought on “Consultoria empresarial em pequenas empresas?”

  1. Pingback: Descomplicar a Gestão a actos simples | Dr. Performance™, for Business

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Todos os Artigos

Partilha nas Tuas Redes Sociais (Escolhe um botão)

Share on facebook
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email
Share on pinterest

POWERED BY Sacha Matias 

Dr. Performance © Copyright 2019

Muito Obrigado pela tua Subscrição.

Irás receber E-mails com o remetente: email@drperformancebusiness.com

Se nas próximas 24h não receberes nenhum email, verifica a tua caixa de Spam, promoções e caixote do lixo no gmail (e Spam no hotmail ou live).

Irás receber como oferta no primeiro e-mail o e-book “Está na Altura de Ganhares Tempo”

Vamos-nos vendo por aqui, Sacha Matias

Powered By Sacha Matias