Ter um Negócio? Porquê? -
Sacha Matias (Criador Dr. Performance<br>e Método Dr Performance 15 Minutos)

Sacha Matias (Criador Dr. Performance
e Método Dr Performance 15 Minutos)

Professor, formador, adoro ajudar as pessoas a manterem-se saudáveis.
Entusiasta pela família, pessoas e desporto.

"Gostava de te ajudar a chegar a mais pessoas Sacha, como posso fazer?"
Obrigado por isso.
Podes Partilhar com mais Pessoas
(carrega num dos ícones)
Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on pinterest
Pinterest

Ter um Negócio? Porquê?

Ter um Negócio, por Sacha Matias
Já imaginaste uma ideia tua tornar-se um Negócio?

Se existe pergunta válida nos dias de hoje é: “Porquê é que Tenho que Ter um Negócio?”. Vou-te responder, pela minha experiência, o porquê de ter um negócio.

Num dado momento da Vida, sonhamos em ser independentes, Abrir e Ter um Negócio que renda dinheiro em primeiro lugar (não vamos ser hipócritas, essa é a razão principal) e, que possa com o tempo, deixar uma marca positiva no Mundo em segundo lugar (o exemplo mais rápido que me lembro é o Grupo Your).

Neste artigo vou responder porquê ter um negócio, o quadrante dos negócios, as vantagens e desvantagens, o que é necessário e quais são as áreas principais a investir e construir no imediato e a longo prazo.

E com isso perceberes que, com tempo certo, persistência certa, parceiros certos, aprendizagens certas, erros certos (sim erros certos), e com isso poderes evoluir em termos pessoais e profissionais.

“Em termos pessoais Sacha? O que é que isso tem a haver com ter um negócio?”

Fica atento à frase que vou a seguir dizer:

“Um Negócio só é Forte, Sustentável e com uma Cultura de Eleição se o Seu Líder tiver evoluído, à mesma velocidade, como o seu negócio.”

Sacha Matias

E é por isto que é importante ter um Negócio, porque a evolução do mesmo é o reflexo da pessoa que está à frente do negócio.

Eu sei, eu sei… Tu abriste um negócio para fazer vendas e só queres abrir uma loja, entregar um serviço, vender produtos diretamente ou online (OLX, CustoJusto, Marketplace, entre outros).

Mas deixa-me dizer-te isto: Nenhum negócio sobrevive, sem entregares valor gratuito constante (e isto é Marketing Pessoal).

Veja Também: 
Ganhar Dinheiro 
ou 
Fazer o que se Gosta?

É o teu cunho, é a tua comunicação, são os teus valores, o teu propósito, a tua Visão e Missão que vão fazer a diferença.

Recomendo que leias o livro “Fale Menos, Influencie Mais” da Carla Rocha, que é uma bíblia, na minha ótica, de comunicação. E isto vai fazer a diferença na tua vida pessoal e, assim, num negócio.

E acredita, ao criares um negócio vais desenvolver competências de Comunicação e Liderança.

Mas vamos ao que importa. Vou-te falar do que prometi no inicio do artigo.

Os pontos que vou abordar para ter um negócio:

  1. Porquê ter um negócio?
  2. O quadrante dos negócios
  3. As vantagens e desvantagens de ter um negócio
  4. O que é necessário para ter um Negócio

1. Porquê Ter um Negócio?

Porquê ter um Negócio, por Sacha Matias
Um Negócio pode Partir de algo que existe mas visto de Maneira Diferente…

Começo este ponto com uma pergunta: Qual é o Motivo para teres um Negócio?

A maioria das pessoas abre um negócio por duas razões:

  • Porque quer ganhar mais dinheiro ou um dinheiro extra;
  • Porque já não tolera receber ordens da chefia.

Estas são as mais comuns. Mas não são os Únicos. Existem razões como ser independente, ter mais tempo disponível para si e para a família, adquirir novos conhecimentos, e criar novas relações e parcerias.

Mas será tudo fácil? Não, não é. É Simples mas não é fácil. Mas relativamente a isto vou enunciar nas vantagens e desvantagens. Agora é o porquê.

Vou enumerar as 7 principais razões de porquê ter um negócio:

  1. Ganhar mais Dinheiro
  2. Realização Profissional
  3. Desenvolvimento Pessoal
  4. Aprendizagem
  5. Procurar Liberdade e Tempo Livre
  6. Ser o Próprio Chefe
  7. Sucesso

Se responderes sim a qualquer uma destas razões (nem que seja uma), está na altura de pensares em ter um negócio (e vê o ponto 4 deste artigo para veres o que é necessário).

“Um dos Pontos Fulcrais no Desenvolvimento Pessoal é Contribuir com o Mundo, melhorando-o! E um negócio pode ser o ponto de partida!”

Sacha Matias

Mas atenção: um negócio não é necessariamente uma empresa. Desmistifico isto no ponto seguinte.

2. O Quadrante dos Negócios

Simplicidade nos Negócios, por Sacha Matias
Mas que grande confusão… Deve Haver Algo Simples…

Desde já quero começar a desmistificar que é diferente ter um Negócio e ter uma Empresa.

Um negócio pode ser desenvolvido por pessoas singulares e colectivas, já uma empresa é uma organização e tem personalidade jurídica própria (seja por Quotas ou Sociedade Anónima), assim fica sujeita ao regime de contabilidade organizada.

Nem todo o negócio tem que constituir uma empresa, mas se o mesmo tiver que crescer poderá ser necessário constituir uma.

Vê a seguinte Infografia:

Quadrante dos Negócios, por Sacha Matias
Quadrante dos Negócios

Esta infografia revela os passos que um negócio sofre, desde o ponto inicial que é a ideia e a implementação desta (auto-emprego) até a criação de uma organização estruturada (departamentos Críticos e de Apoio). Este quadrante não o vais encontrar em nenhum lado, é apenas um resumo de como evolui um negócio.

É o que fazemos
a quem tem ideias
de Negócios ou
quer implementar
uma existente mas
não sabe como!
(consulta a página
de Serviços
ou entra em Contacto
pelo Balão no canto
Direito).

E vou passar a explicar cada um deles de forma resumida.

Auto-Emprego/Negócio Próprio

Esta é a fase inicial. É a fase em que tudo o que faças depende de 100% do teu esforço e do teu tempo.

Costumo designar esta fase como “A Fase do Herói Empreendedor!“.

Porquê Empreendedor? Porque, prepara-te, vais ter que te desmultiplicar em múltiplas pessoas. És o produtor e fornecedor de produtos e serviços, és o departamento de Marketing e Vendas, és o Criador de Conteúdos, és o Serviço de Apoio ao Cliente, és “a senhora da limpeza”, entre outros.

Ou seja, quando pensas nos motivos que te fizeram iniciar um negócio, neste ponto, esse Motivo tem que ser mesmo muito forte. Porque vais ser levado ao extremo.

Esta é a realidade.

E é aqui que as estatísticas são más: 90% dos negócios que abrem, fecham no primeiro ano.

E as razões são porque, quem cria um negocio, não tem um motivo verdadeiramente forte.

Se o teu motivo principal é ganhar muito dinheiro então prepara-te: é muito provável que desistas no imediato, porque é raro isso acontecer nos primeiros 2 anos.

Atenção, não estou a dizer que é o teu caso. Mas, geralmente, este motivo não é suficientemente forte para enfrentar as adversidades.

Veja também:
Como Ganhar 
Dinheiro Extra 

Os primeiros 2 anos são de pura aprendizagem, considera estes anos como os anos do MBA.

O que vais aprender aqui ninguém te tira. Nesta fase é importante teres uma capacidade de gerar dinheiro suficiente para as tuas despesas pessoais e começares, desde inicio, a criar um fundo de forma a começares a trabalhar o ponto seguinte.

Se não fizeres isso de inicio, prepara-te, é muito provável que desistas.

Criação de Emprego/Trabalho

Recordas-te do “Herói Empreendedor“? Pois ele não dura para sempre. Vai haver um momento que vais precisar de ajuda.

E agora é a fase que vais ter que tomar decisões (como se não estivesses desde inicio a tomar 😉).

Para poderes faturar mais, para poderes chegar a mais pessoas com o teu produto ou serviço, vais ter que ter pessoas a trabalhar contigo.

Podes criar emprego ou criares postos de trabalhos independentes. Qualquer um deles é válido.

Se o teu orçamento permite, contrata e treina alguém para começar a gerir a tua agenda (sempre com as tuas regras bem definidas) e fazer o apoio ao cliente, de forma a começar a libertar o teu tempo. A grande desvantagem é que, ao longo do tempo, esta pessoa ficará “estagnada” nas suas funções porque não vê perspectivas de crescimento pessoal e profissional (Não acontece contigo no teu trabalho atual?).

No entanto, se o teu orçamento está apertado, recomendo a segunda hipótese. Serão pessoas, que trabalharão contigo a recibos verdes/Empresários em nome individual, e serão também treinados por ti (pela forma como vês a tua empresa: descrito no ponto 4 deste artigo). Pagas a cada um deles de acordo com as vendas que fazem e eles carregam a tua marca.

É vantajosa esta forma? Muito. Porque cada pessoa destas pode ganhar mais, quantos mais vendas fizerem dos teus produtos ou serviços. Cada vez mais esta é uma forma de aumentar os postos de trabalho. Exemplos disso são os Consultores Imobiliários, Afiliados, Consultores Comerciais, entre outros.

E, se criares um plano de carreira para estes trabalhadores, com aumentos significativos e bónus de produção, crias uma equipa competitiva e super-motivada.

No entanto, a grande desvantagem é, tal como no ponto 1, se não conseguirem começar a ganhar dinheiro a curto-prazo, vão desistir.

Se escolheres a 2ª hipótese, prepara-te para teres que recrutar muitas pessoas e treinar muitas pessoas. Se o fizeres sempre em modo presencial, estarás sempre a usar teu tempo.

Por isso recomendo um momento presencial e, depois criares um sistema de treino online para a equipa que irás construir.

Esta fase pode ser implementada nos primeiros 2 anos do negócio.

Investimento no Negócio

Este é o momento critico. Aqui terás mesmo que contratar pessoas para começares a criar um organograma.

E vais ter que investir em técnicos que desenvolvem o teu serviço ou produto. Isto se quiseres crescer.

A maioria do dinheiro que estarás a ganhar, mais especificamente 80% do dinheiro, tem que ser para reinvestir no negócio.

Aqui aplica-se o Principio de Pareto (vê exemplos da aplicação deste principio aqui). Esta é a fase que divide os Homens e Mulheres dos meninos e meninas.

É a fase de decisões duras e corajosas. Porque vais aplicar 80% da faturação para fazer aumentar 20% da estrutura em termos de pessoal, 20% das vendas, 20% dos resultados de Marketing, 20% do conhecimento adquirido (em formação de alto impacto, através de serviços externos ou de alguém de dentro da estrutura).

É nesta fase que, se és ainda Empresário em Nome Individual, recomendo que Constituas Empresa (vê as diferenças aqui e os benefícios de abrir uma empresa).

Esta fase acontece entre os primeiros 2 a 5 anos do negócio. Mas será que todas as pessoas que criam negócios pensam assim? Claro que não!

Mas esta é a única forma de o fazer crescer muito acima do que os teus olhos vêm (daí ser importante teres uma Visão clara do que queres ao teres um negócio, mesmo que não vejas como vás fazer).

Se te chega manteres-te na ” A Fase do Herói Empreendedor!” não há problema nenhum, mas por favor, não digas que tens um negócio. Apenas tens um emprego que depende exclusivamente do teu tempo e esforço e, como sabes, um dia apenas tem 24 horas.

Como diz o Proverbio Africano (autor desconhecido):

” Se quer ir rápido, vá sozinho. Se quer ir longe, vá em grupo.”

Autor Desconhecido

Departamentos Críticos e de Apoio

Após 5 anos de teres estado a investir no Negócio (atenção, pode ser mais rápido, estou a falar pela minha experiência e em termos de estatísticas), é altura de criares uma estrutura.

E esta estrutura está dividida em departamentos Críticos e departamentos de Apoio.

Se chegaste a esta fase, certamente já terás uma empresa. Se necessitas que toda a estrutura seja contratada internamente? Não, isso tu decides. Agora uma coisa é certa, nesta fase precisas de ter bem definido estes dois tipos de departamentos.

Os Departamentos Críticos:

  • Decisão e Liderança (nesta fase podes ser tu ou teres contratado alguém que decida com o teu aval, um mandatário. Aqui, e conforme o crescimento do teu negócio, tu serás o Líder máximo e crias departamentos de liderança intermédia que responde, periodicamente, ao CEO da empresa);
  • Marketing e Comunicação (Recomendo que toda a informação antes de ser lançada, passe por ti, pois ninguém conhece melhor o teu negócio que tu);
  • Departamento Comercial (podes manter o regime que mantinhas de Empresários em Nome Individual ou Contratas pessoas… Mas uma coisa te garanto, se olhares para grandes empresas, quase sempre este departamento funciona, na sua maioria com contratos de Prestação de Serviços, pagos a % e com carreiras e planos de bónus e crescimento bem definidos);
  • Serviço de Apoio ao Cliente e Pós-Venda (este, no meu ponto de vista, é o departamento crítico e que, a longo prazo, fideliza realmente clientes. Este é um departamento que é necessário monitorização constante e treino continuo).

Os Departamentos de Apoio (podem ser internos ou subcontratados):

  • Contabilidade (não é necessário ser um serviço interno apesar de critico. Pode ser algo que é tratado com o departamento de faturação e encaminhado para o departamento de Contabilidade e Finanças – As minhas recomendações para esta área, de serviços externos são a Anna TOC que acompanha os clientes ao pormenor e a Monteiro & Pais – Consultores, Lda para faturações mais altas);
  • Recursos Humanos (podes ser tu a fazer ou alguém da tua confiança, alguém que já está há muito tempo contigo e que conhece o negócio tão bem como tu. Podes também contratar serviços externos para fazer este trabalho).

Nesta fase é que começas a criar a ambicionada Liberdade e Autonomia, porque irás pagar a outros para desenvolverem o teu negócio (haverá sempre um dono e alguém que faça as coisas, é assim o mundo).

Quanto tempo vais demorar? Em média, segundo estatísticas, pelo menos 5 anos. O normal são 10 anos.

Se vais demorar isso não sei, mas uma coisa eu sei, vale a pena.

3. Vantagens e Desvantagens de Ter um Negócio

Vantagens e Desvantagens de Ter um Negócio, por Sacha Matias
Assim que Encontras Ases para teus Parceiros, tens o teu negócio lançado para o Infinito.

Existem múltiplas Vantagens e Desvantagens de teres um Negócio. Uma coisa garanto-te antes de as nomear: a maioria das Vantagens também são Desvantagens. Vamos a isso então…

Vantagens de Ter um Negócio

Vou começar pelas boas noticias. Mas faço já um alerta: Se não fores disciplinado, se não cumprires o que te propões a fazer estas vantagens podem-se tornar desvantagens).

Mas a partir de agora, vais ver as vantagens de empreender e teres um negócio e, assim, dizer adeus aos chefes e horários fixos de trabalho para sempre!

As vantagens:

  • Não Precisas Seguir as Ordens de um Chefe ( Quando crias um novo negócio físico ou pela internet, existe a vantagem de seres o teu próprio chefe e alcançares a tão desejada autonomia no trabalho. Podes organizar as tuas tarefas e atividades de acordo com o teu ritmo de trabalho, preferências e disponibilidade. Seres o teu próprio chefe permite que descubras a metodologia de trabalho ideal para ti e aprendas algo que talvez nunca imaginaste fazer (isto é Desenvolvimento Pessoal);
  • Escolhes os teus Horários de Trabalho (Podes combinar a tua vida Pessoal e Profissional. Deves fazer com cuidado, porque isto pode criar um momento muito giro e altamente profissional que é Procrastinar (tenho um video muito fixe sobre isto neste canal )- Eu sou um profissional nisso, mas consigo procrastinar em coisas que geram resultados. Podes decidir passar mais tempo com a tua família, és tu que decides);
  • Escolhes o Local que Queres Trabalhar (permite mobilidade brutal ou começas em casa; neste último caso, deves ancorar um local da casa que seja o teu “local de trabalho”- Eu tenho um canto da casa, onde faço a maior parte do trabalho nesse canto).

E vamos a mais umas Vantagens?

  • Podes Deixar uma Marca muito Positiva no Mundo (O grande objetivo de um negócio deve ser sempre melhorar a vida das pessoas);
  • Podes-te dedicar ao que verdadeiramente gostas (vê este artigo onde falo disto mesmo: Ganhar Dinheiro ou Fazer o que se Gosta?);
  • Com tempo, podes ganhar mais dinheiro do que alguma vez ganharias (sim, precisas de tempo… E isto pode demorar alguns anos);
  • És tu que tomas DECISÕES (ensina-te a pensares mais sobre algo antes de executar e a tomar decisões mais estratégicas. E vais Errar Muito).

Recorda-te: Estas Vantagens se não forem trabalhadas com disciplina, podem-se tornar verdadeiras desvantagens.

Neste Artigo Falo disto
Mesmo, de Organização
de Tarefas:
Como Ganhar 
Dinheiro Extra

Desvantagens de Ter um Negócio

Agora a parte menos boa de ter um negócio.

As Desvantagens:

  • Responsabilidade Gigante (Aqui a responsabilidade é toda tua. Tudo o que acontece de positivo e negativo é única e exclusivamente da tua responsabilidade);
  • Os Riscos são Maiores (Há sempre o risco e a possibilidade de que o negócio não dê certo, que percas dinheiro e que tenhas que voltar a procurar um emprego convencional. Eu sei do que falo, passei por isso, só não voltei a um emprego convencional);
  • Vais ter que te preocupar com todas as áreas do Negócio (Uma das grandes diferenças entre ter um emprego e ter um negócio é que, no primeiro caso, só precisas preocupar-te com as tuas próprias responsabilidades e atividades, enquanto que no segundo caso, deves estar a par de todas as áreas da empresa. Mesmo na fase que tens uma equipa grande. A liberdade é realmente atingida no que falo no final do ponto 4).

Para além destas desvantagens, se não aplicares com disciplina as vantagens peço-te uma coisa: Nunca abras um Negócio.

Mas deixo-te mais umas:

  • Vais trabalhar muito mais, numa fase inicial, que num emprego;
  • O Dinheiro que fazes não é teu, é do Negócio (é por esta razão que muitos empreendedores e empresas fecham antes do tempo, porque não sabem avaliar o que é ativo e passivo, lucro, fluxo de caixa e despesas) – Prometo escrever um artigo só sobre este ponto;
  • Se o negócio for baseado num produto apenas e não inova, acaba por perecer (vê exemplos da Kodak, Fujitsu e outros lideres de mercado que fecharam porque não souberam inovar. Daí este ponto relaciona-se com Aprendizagem e constante análise de mercado).

Agora se estiveres disposto a pagar o Preço, garanto-te uma Transformação Pessoal brutal que não vais conseguir de outra forma.

Não te preocupes se vais falhar ou não. Certamente até vais falhar. E por essa razão deixo-te, como conclusão deste capitulo, uma frase de Thomas Edison:

” Eu não falhei. Só descobri 10 mil caminhos que não eram o certo.”

Thomas Edison, inventor

4. O que é Necessário para Ter um Negócio

O que é Necessário para Ter um Negócio, por Sacha Matias
Um Negócio é muito mais que ter um Produto ou Serviço para Vender. É um Verdadeiro MBA!!!

Este ponto é fundamental porque é aqui que vais perceber quais são as áreas principais a investir e construir no imediato e a longo prazo.

O que tens que ter em conta:

  • Modelo de Negócios
  • A Visão, Missão e Valores bem descritos (para criar uma Cultura Forte)
  • Plano de Marketing e Vendas
  • Mercado
  • Inovação
  • Benefícios
  • Plano de Treino da Equipa
  • Plano de Carreira da Equipa

Vamos ver rapidamente cada um? boa aqui vai:

Modelo de Negócios

O que dá mais trabalho e que ocupa mais tempo é o conhecimento que envolve todo o negócio, conhecer os riscos, preparar cenários, conhecer a concorrência.

Todo este conhecimento não é transposto no plano de negócios, serve apenas para que descubras as melhores soluções. No entanto no Modelo de Negócios minimizas o que disse na primeira frase.

Existem várias ferramentas de análise inicial, informações estatísticas, a analise PESTanalise SWOT, analise competitiva, entre outros e isto para gerar conhecimento. E estares mais bem preparado.

E depois sim, o modelo de negócios. O meu preferido e muito utilizado pela sua simplicidade visual é o Lean Canvas Model ou Business Model Canvas.

É extremamente prático, permite visualizar todo o negócio num local só e como é que ele funciona e pode evoluir.

Visão de um Negócio através de um Modelo de Lean Model Canvas, por Sacha Matias e Dr. Performance, for Business
Visão de um Negócio através de um Modelo de Lean Model Canvas

Existem outros tipos de planos de negócios, mas na minha sincera opinião (se é que vale algo) já são pouco utilizados porque são muito detalhistas, enfadonhos e chegam a ser realmente confusos.

A Visão, Missão e Valores bem descritos (para criar uma Cultura Forte)

Missão, visão e valores são os princípios fundamentais que norteiam uma organização. Eles indicam a forma como a empresa quer se posicionar no mundo e ser reconhecida por seus clientes, colaboradores e parceiros

Em linhas gerais, pode-se definir a missão como o que a empresa é, a visão como onde ela quer chegar e os valores como o código de conduta que a empresa seguirá nessa caminhada. 

Veja também:
Visão,
Missão e Valores
e como Construir

É através da Construção destes 3 Pilares que vais Criar uma Cultura forte, em primeiro lugar no teu negócio (e defines as regras do jogo para quem te acompanha) e, em segundo lugar, futuramente na empresa.

E o que é a Cultura?

São os valores que o líder considera absolutamente inegociáveis, que os seus colaboradores têm de partilhar e que garantem que todos se comportam alinhados com os mesmos princípios. No fundo, traduz-se no modo como as pessoas se comportam em ambiente profissional.

Reconhece a importância disto, porque as regras do jogo vão ser definidas a partir daqui.

Vais saber fazer à primeira? O mais certo é Não! Mas com o tempo vais chegar lá.

Veja Também:
Sobre Sacha Matias
e
Missão, Visão
e Valores da
Dr. Performance, for Business

Plano de Marketing e Vendas

O Plano de Marketing é um planeamento das ações de Marketing de uma empresa/negócio de forma a alcançar um determinado objetivo.

O planeamento pode ser voltado para a marca (branding), um produto específico ou serviço oferecido. E esse plano guiará as ações estratégicas do negócio.

E um plano de Marketing bem estruturado, gera algo Brutal: VENDAS (o combustível de qualquer negócio).

Para desenvolver um bom plano de Marketing, é preciso que conheças bem o teu mercado de atuação.

O motivo é bem simples: as decisões tomadas neste plano de Marketing vão influenciar desde o planeamento até a execução das campanhas.

Portanto, estas ações precisam ser condizentes com a situação atual do mercado, com as tendências para o futuro e com a forma como a tua empresa se posiciona nele.

Pensa no plano de Marketing como um guideline de crescimento de mercado.

Basicamente, qualquer que seja o teu objetivo principal, a tua empresa sempre deve aumentar a participação no mercado como uma consequência da utilização do plano.

Prometo também construir um artigo só sobre um plano de Marketing, mas não é para este artigo.

O objetivo é perceberes que, se não tiveres um plano de Marketing Forte, se não tiveres um caminho definido para cada potencial cliente e cliente, ficas já a saber:

Não tens um negócio!!!

Por isso é importante que saibas como se faz ou então contratas alguém perito em fazer planos de Marketing.

Se Precisares apoio
Nalgum destes Pontos
Falados no Ponto 4,
Carrega no balão
no Canto Direito
desta Página.
(ou consulta os
Serviços na Página
Principal).

“Se não Tiveres Um Caminho Traçado, Qualquer Caminho Serve”

Autor Desconhecido

Mercado

No mercado é importante compreenderes dois pontos: Pesquisa de mercado e Nicho.

As pesquisas de mercado são ideais para saberes se tua proposta é lucrativa ou não.

O Nicho de Mercado é uma parcela pouco ou nada explorada de um grande grupo de consumidores, uma oportunidade oculta dentro de um segmento de negócios amplo e competitivo.

Encontrar um nicho de mercado — e descobrir novos nichos ao longo do tempo — é fundamental para construir um negócio de sucesso. No entanto, saber qual mercado atacar pode ser um desafio gigantesco.

Recomendo a leitura deste artigo para perceber melhor este ponto:

Descubra o que é nicho de mercado 
e como definir o seu 

Inovação

Quando falo de inovação, falo nos teus produtos e serviços.

A roda já foi inventada. Na verdade tudo já foi inventado. A questão é como, com o tempo vais inovar o teu(s) produto(s) e/ou serviço(s).

O mercado é um meio marcado pela competição entre os seus agentes, as empresas e negócios são os atores principais que precisam estar constantemente a destacar-se da concorrência.

Inovar não é uma escolha para uma empresa, mas sim uma necessidade de sobrevivência. Na área comercial, inovação é a palavra-chave quando se trata de ganhar competitividade para o teu negócio.

É fácil? Nem por isso. Mas há algo interessante, a inovação surge se estiveres atento ao que os teus potenciais clientes e clientes te dizem e respondem.

E por vezes é fixe ver os problemas das pessoas. Se estiveres realmente atento, se escutares e te focares na solução e se os conseguires resolver de alguma forma (os problemas dos outros), então, estás a inovar.

Com a experiência, com os anos e com as aprendizagens certas vais encontrar certamente a forma de inovar.

” A necessidade é a mãe da Inovação .”

Platão

Benefícios

Quando falo dos benefícios, são os benefícios que o teu negócio vai trazer às pessoas.

Deixa-me fazer-te uma Pergunta: Tu compravas aquilo que vendes se não te desse reais benefícios para a tua vida ou que melhorasse a tua vida?

Pois, se não souberes responder a esta pergunta, não sabes realmente os benefícios que tens a entregar ao mundo.

Ou seja, tens que conhecer bem o que vendes e os reais benefícios para os teus futuros clientes.

E o que é que tu vendes? São Benefícios, não características. E nem todas as características são benefícios. Um exemplo:

Se um condomínio fechado possui um court de ténis ou uma piscina,ambas só serão benéficas ao morador se ele jogar ténis ou gostar de piscina. Caso contrário, é um custo adicional desnecessário.

Portanto, para agregar valor na venda e estimular o desejo de compra, é importante identificares as necessidades do potencial cliente e mostrares como o produto irá suprir essas necessidades através dos seus benefícios.

Só assim é que tornas o teu negócio épico.

Plano de Treino da Equipa

Porque deves treinar a equipa? Porque é o mesmo que vais exigir a ti. Tens que estar em constante treino, principalmente nos primeiros anos e, não é por ires buscar licenciados, técnicos e especialistas que eles deixem de treinar.

E uma parte do treino deve envolver a cultura do teu negócio, porque são as tuas regras.

E podes optar por duas formas: ou crias uma equipa interna de formação ou contratas serviços externos de formação.

Tu decides. Mas uma coisa te recomendo e por experiência. Cria, para além do que referi em cima, um portal de treino online (é possível através de WordPress.org com a construção de páginas e devidos plugins, ou nos sistemas moodle) da tua equipa, com número de horas e progresso na formação. Responsabiliza a tua equipa a fazê-lo. Mas só o poderás fazer se tu o fizeres também.

Uma equipa que não inova e aplica conhecimento, vai acabar por desmembrar-se e, isso, poderá ser o fim do teu negócio.

Plano de Carreira da Equipa

As industrias de Network Marketing e de Vendas Diretas são, na minha ótica, aquelas que têm planos de carreira bem construídos e próximos do justo (o que é que justiça queira dizer na verdade).

Onde é que podes e deves aplicar esta estrutura? Obviamente em todo o negócio, no entanto, onde deves apostar mais nestes planos de carreira da equipa é na equipa comercial (porque é mais que provável que a mesma seja paga por resultados).

Os restantes vais adaptando consoante funciona o mercado, no entanto, podes sempre criar incentivos para cada departamento consoante objetivos atingidos. E esses benefícios podem ser distribuídos, por exemplo, trimestralmente.

Recomendo a leitura deste artigo para que percebas o que estou a dizer: Processo de Recompensar Pessoas (apesar de ser de 2012, está muito bem explicado).

” O esforço só é expresso em recompensa, quando uma pessoa se recusa a desistir. “

Napoleon Hill

Em resumo, existem enumeras vantagens em ter um negócio e se tivesse que o dizer em apenas três alíneas, diria assim:

  • Primeiros 2 anos é a fase do Conhecimento e Aprendizagem;
  • Dos 2 aos 5 anos é a fase de Crescimento do teu negócio em termos financeiros e humanos;
  • Dos 5 anos para a frente é a criação dos pilares de Liberdade, mas, mais importante que isso é o LEGADO que podes deixar.

Deixa o teu comentário no final deste artigo.

Tem uma excelente semana,

Sacha Matias (Dr.Performance, by SME).

10 thoughts on “Ter um Negócio? Porquê?”

  1. Pingback: Proposta Única de Valor: Porquê e Como Fazer Eficazmente? | Dr. Performance™, for Business

  2. Pingback: Recrutamento Eficaz? Os 5 Passos Incríveis | Dr. Performance™, for Business

  3. Pingback: Plano de negócios? Sabes montar um? | Dr. Performance™, for Business

  4. Pingback: Como implementar e testar um Modelo de Negócios? | Dr. Performance™, for Business

  5. Qualquer pessoa que esteja a pensar começar um negócio a sério ou construir uma empresa, DEVE LER este artigo. Uma visão muito bem formada de alguém que obviamente passou por isto, estudou isto, e que domina isto. Podes querer que este artigo vale a pena ter em bookmark para consulta rápida.

    Muito completo, cheio de recursos e de conhecimento ganho através da experiência (nota-se na escrita). Mostra todo um caminho que não vai ser estranho a empreendedores da velha guarda, e um trunfo na manga dos novatos.

    Na minha sólida opinião: acho que o título devia de ser “Guia Completo do Empreendedor 2020 – Ter um Negócio? Porquê?”

    Obrigado pelo recurso fantástico, Sacha Matias.

    PS: Ainda continuo a ler recursos noutras páginas e sites, que este artigo me mostrou. 5 estrelas!

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Todos os Artigos

Partilha nas Tuas Redes Sociais (Escolhe um botão)

Share on facebook
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email
Share on pinterest

POWERED BY Sacha Matias 

Dr. Performance © Copyright 2019

Muito Obrigado pela tua Subscrição.

Irás receber E-mails com o remetente: email@drperformancebusiness.com

Se nas próximas 24h não receberes nenhum email, verifica a tua caixa de Spam, promoções e caixote do lixo no gmail (e Spam no hotmail ou live).

Irás receber como oferta no primeiro e-mail o e-book “Está na Altura de Ganhares Tempo”

Vamos-nos vendo por aqui, Sacha Matias

Powered By Sacha Matias